sexta-feira, 21 de julho de 2017

Vivo e Oi na mira do Ministério Público do Espírito Santo

O que você achou? 
Operadoras de telefonia são acusadas de serem negligentes em relação a serviços básicos que deveriam ser prestados.


O MP-ES (Ministério Público do Espírito Santo) ajuizou essa semana "Ação Civil Pública Cumulada com Obrigação de Fazer e Tutela Antecipada" contra as operadoras de telefonia móvel Vivo e Oi. O motivo seria o não cumprimento dos serviços para com os clientes ao tentarem usar o celular para realizar ligações de emergência.

As investigações se deram depois de uma denúncia feita no dia 21 de junho, onde foi percebido que era impossível entrar em contato com os telefones 190 (Polícia Militar), e 193 (Corpo de Bombeiros Militar), tendo o solicitante feito a comprovação ao ligar do telefone celular que utilizava, da operadora Vivo, e não conseguindo completar a ligação.

Na ocasião, o solicitante ainda reuniu relatórios feitos pelo Corpo de Bombeiros Militar entre os dias 27 de junho e 03 de julho, para comprovar a denúncia. Depois disso, a Polícia Militar encaminhou um ofício a respeito da denúncia, onde foi comprovada a veracidade dos fatos e que as ligações feitas através das linhas telefônicas da operadora Vivo não estão sendo recebidas pelo telefone de emergência 190, o qual pertence à operadora de telefonia Oi.

Além disso, diversos usuários da cidade de Nova Venécia – ES, alegaram que não estão conseguindo completar ligações ao usarem as linhas da Oi. Comerciantes da região também reclamaram que, devido a essa sequência de falhas, estão tendo prejuízos nos negócios.

As operadoras foram intimadas a responder pelas falhas no último dia 6, mas ainda não se pronunciaram a respeito.

LEIA MAIS:


Um comentário:

  1. Minha cidade sendo mais uma vez notícia nacional!! 😂😂😂😂 só sai coisa ruim na mídia

    ResponderExcluir