30/05/2024

Oi adia novamente assembleia e alerta sobre baixa no caixa

Adiamento foi solicitado pelos próprios credores, sob o argumento de que precisam de mais tempo dada a complexidade das tratativas.

Nesta quarta-feira (17), em retomada para seu quarto dia de trabalhos, os credores da Oi decidiram adiar novamente a Assembleia Geral de Credores (AGC) para esta próxima quinta-feira (18). O adiamento recebeu aprovação de 58,51% dos titulares de dívida. Também ficou mantido por mais um dia o “stay period”, que impede as execuções e ações por dívidas contra a tele.

(Reprodução)

A AGC é a assembleia em que os credores votam com o novo plano de recuperação judicial da Oi, mas os credores financeiros internacionais que compõem o Ad Hoc Group solicitaram o adiamento, argumentando que precisam de mais tempo dada a complexidade das tratativas.

Representando o grupo, o advogado Giuliano Colombo defendeu o adiamento explicando que “Desde última assembleia a companhia, os credores que representamos, as torreiras e grupos diversos têm dedicado um tempo colossal para finalização da negociação e mais precisamente dos documentos, pois estamos falando de mais de 3 mil páginas incluindo o plano”.

“A perspectiva é que estamos muito perto de ter plano finalizado com todas as variáveis, mas ainda precisamos de algumas horas de trabalho para chegar lá”, afirmou Colombo.

Segundo os credores, os trabalhos estão se alongando em função da complexidade do texto final que deverá ser apresentado, que além do plano em si, deverá ter contratos para quem colocar dinheiro novo, anexos e apêndices. “Estamos falando de mais de 3 mil páginas de documentos”, observou um dos advogados.

A Oi concordou com o pedido dos credores, mas pontuou sobre a necessidade de novos recursos, pois a baixa do caixa no momento é grave. “Temos necessidade muito urgente de liquidez que já foi posto de forma muito contundente nos autos e o cronograma fica mais desafiador“, apontou o diretor jurídico Thalles Paixão

“Mas reiterando que a companhia tem uma necessidade muito urgente de liquidez e isso foi posto de forma contundente nos autos, e o cronograma cada vez fica mais desafiador Portanto, na intenção de ter um plano passível de aprovação, e com a premissa de que seja uma postergação só até amanhã, a companhia está de acordo”, afirmou.

Arnoldo Wald Filho, presidente da assembleia da Oi, também aceitou o pedido de adiamento, mas declarou que essa pode ser a última. “Está havendo excesso de pedidos de adiamentos, então que seja o último. Tem outros credores aqui, não apenas os com maioria, que gostariam de chegar à conclusão”, defendeu.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários