terça-feira, 2 de maio de 2017

Secretário de Telecomunicações quer ampliar oferta de internet no Brasil

O que você achou? 
Secretário defende mudanças na Lei, colocando a banda larga no centro da política pública em substituição à telefonia fixa.


Colocar a banda larga no centro da política pública de telecomunicações, em substituição à universalização da telefonia fixa, para ampliar o acesso da população à internet e melhorar a qualidade das conexões no país, é o objetivo do secretário de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), André Borges.

Em entrevista ao International Institute of Communications, Borges destacou as principais medidas para ampliar a oferta de internet no Brasil: mudanças na "Lei Geral de Telecomunicações", plano de investimentos para expandir as redes de banda larga no país e o programa "Cidades Inteligentes".

O projeto de lei citado pelo secretário está em tramitação no Senado e faz uma revisão na Lei Geral de Telecomunicações, adaptando algumas regras ao novo ambiente tecnológico. Com a nova lei, as operadoras de telefonia terão um ambiente mais favorável, o que vai estimular as empresas a continuarem investindo na ampliação das redes e na oferta de serviços.

Um plano de investimentos para o setor de telecomunicações também está em fase de conclusão. As ações preveem que as operadoras de telecomunicações conectem as cidades do Brasil com redes de fibra óptica e com estações de rádio base (ERBs) para a prestação de serviços móveis de padrão 3G ou superior. Também está determinado no plano que sejam implantadas, nas cidades brasileiras com menos de 30 mil habitantes, a tecnologia 4G.

O secretário ainda citou a relevância do programa Cidades Inteligentes, que constrói uma rede de fibra óptica em municípios previamente selecionados


Redator em treinamento. Que nota este artigo merece?

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário