domingo, 28 de maio de 2017

Abinee apoia o bloqueio de celulares em situação irregular

O que você achou? 
Medida visa acabar com os aparelhos não homologados pela Anatel e que possuam IMEI irregular.


A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) declarou publicamente, na última sexta-feira (26), seu total apoio a já discutida decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que visa bloquear aparelhos celulares em situação irregular a partir de outubro.

Como representante da indústria de fabricantes, diz que a iniciativa é fruto de "intensas discussões" e que "é acertada no sentido de combater a informalidade e conferir maior segurança aos consumidores". Por mais que pareça uma concordância meio óbvia, até mesmo por ter interesse direto na situação, a Abinee conta com dados bem concretos para reafirmar sua posição.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ibope, o celular é o quarto produto mais pirateado no país, além de ser alvo constante de furtos e roubos, mesmo quando homologados e tendo seu uso permitido. Essa medida, de acordo com a Abinee, irá inibir a comercialização e circulação de aparelhos ilegais.

A Abinee já havia criado em 2016 uma campanha de conscientização sobre "prejuízos decorrentes da utilização de aparelhos não homologados pela Anatel", intitulada "Celular Pirata Não", onde obteve 21 milhões de visualizações nas mídias sociais, somando um total de 97% de comentários positivos.

LEIA TAMBÉM:


Um comentário: