terça-feira, 10 de maio de 2016

Oi promove demissão de 2 mil funcionários para conter despesas

O que você achou? 
Clima de medo e insegurança entre trabalhadores: Desligamentos estão ocorrendo desde ontem e seguem até o fim desta terça-feira.



A Oi começou o dia de ontem (segunda-feira, 9) colocando em prática um processo de demissão em massa nas suas áreas administrativas. Segundo fontes próximas do assunto, o RH da companhia continua chamando parte dos seus empregados para serem desligados - um por um - até o final desta terça. Ao todo, a Oi deve demitir um total de 2 mil funcionários.

Antes do início das demissões, a Oi possuía um total de 16,7 mil profissionais. A operadora não fala em números, mas se confirmado, o desligamento atinge 12% da força de trabalho da empresa brasileira de telecomunicações.

Como divulgamos aqui no Minha Operadora, a Oi é a operadora de telefonia mais endividada do Brasil, com dívida estimada em R$ 55 bilhões. Quase metade desse valor já vence até o fim de 2017 e, para conseguir pagar tudo, a companhia contratou o banco norte-americano Moelis & Company para renegociar o que deve com os credores.

O resultado financeiro e operacional da Oi referente ao primeiro trimestre de 2016 só serão divulgados nesta quinta-feira, 12, mas os dados de 2015 demonstram que a operadora fechou o ano com um gasto de R$ 2,61 bilhões com pessoal, uma queda de -4,8% em relação a 2014. Com o corte desta semana, a Oi busca reduzir ainda mais essa despesa.

Entre fevereiro e março deste ano, a Oi divulgou 150 vagas de estágio através do programa "Geração Estágio" para diversas áreas - talvez já sabendo que os funcionários que ficarem, depois dessa demissão, vão precisar de uma ajudinha a mais para dar conta do serviço.

Leia também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário