18/06/2024

Apple reduz preços de iPhone para enfrentar concorrência da Huawei na China

País é o segundo maior mercado da norte-americana, que tem enfrentado queda nas vendas devido a competição acirrada de marcas chinesas.

O mercado de smartphones na China não está muito bom para a Apple ultimamente. A empresa tem sofrido com a concorrência local acirrada no país, em especial com a Huawei. Para tentar contornar a situação, a norte-americana lançou uma campanha agressiva com descontos, oferecendo modelos de iPhones a preço reduzido.

Imagem: ABC News: Jarrod Fankhauser

Até o dia 28 de maio, a campanha vai disponibilizar ofertas de smartphones com desconto de até 2.300 iuans (R$ 1.600). A ação é mais substancial desde a que foi feita em fevereiro, em que o maior desconto foi de 1.150 iuans, que ajudou a atenuar a desaceleração das suas vendas da Apple na China.

No mês seguinte, a Apple teve um aumento de 12% nas remessas na China, segundo cálculos da Reuters baseados em dados da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT). Uma melhoria em comparação a janeiro e fevereiro, quando a empresa sofreu uma queda de 37% nas vendas.

De acordo com a agência Reuters, o maior se aplica ao modelo iPhone 15 Pro Max de 1 TB, enquanto outros modelos também apresentam reduções de preços significativas. Por exemplo, a versão de 128 GB do modelo básico do iPhone 15 tem um desconto de 1.400 yuans.

A norte-americana passou a ser pressionada no mercado de smartphones chines depois que a Huawei lançou em abril uma nova linha de aparelhos celulares, o Pura 70, que promete ser uma rival à altura dos iPhones. Os dispositivos se destacam pelos recursos avançados da câmera fotográfica, inclusive com ferramentas de inteligência artificial. Eles têm quatro variantes: a 70, a 70 Plus, a 70 Pro e a 70 Ultra, com versões diferentes de espaço de memória e qualidade de câmera.

No ano passado, a Apple também enfrentou uma forte concorrência, também com a Huawei, que lançou o Mate 60 Pro e foi o pivô do impulso de vendas da empresa.

Vale lembrar que a China é o maior mercado para a Apple, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. No entanto, a empresa enfrenta a queda nas duas vendas, pois parece que os chineses estão recorrendo às marcas chinesas.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários