30/05/2024

Controle remoto vai mudar? Entenda principais mudanças da TV 3.0, segundo o MCom

Televisão aberta do Brasil vai ganhar nova tecnologia e vai começar a se chamar TV 3.0. Em 2025 essa atualização deve começar de fato.

Para esclarecer as principais dúvidas sobre a TV 3.0, Wilson Diniz Wellisch, Secretário de Comunicação Social Eletrônica, tomou a iniciativa de responder às perguntas enviadas através das redes sociais do Ministério das Comunicações. Este passo busca oferecer uma compreensão mais abrangente e clara sobre os benefícios e funcionalidades desse novo padrão de televisão, preparando o público para sua implementação e aproveitamento máximo.

Wilson Diniz Wellisch / Foto: Kayo Sousa

Segundo o Ministério das Comunicações, o MCom, o novo padrão de televisão aberta está programado para estar operacional a partir do próximo ano, trazendo consigo uma transformação significativa no setor. Essa inovação consiste em uma integração completa dos canais de televisão com a internet, proporcionando uma experiência de visualização mais dinâmica e interativa para os espectadores.

Principais explicações sobre a TV 3.0

As dúvidas sobre o novo formato de TV aberta que será implantado no Brasil, foram colhidas pelo MCom nas redes sociais.

Segundo as explicações do secretário, ao ser questionado sobre o conceito dessa televisão e se ela precisa de internet, ele explicou que a TV 3.0 trará mais praticidade aos telespectadores, com melhor qualidade de imagem, incluindo tecnologia de até 8K e som imersivo similar ao de cinemas.

Além disso, ele esclareceu que não é necessário ter internet para acessar a TV 3.0, mas a conexão pode ampliar as opções de conteúdo e interatividade com produtos da TV aberta.

Outros pontos explicados são em relação a cobertura. De acordo com o que foi publicado, pequenas cidades do Brasil terão acesso à TV 3.0 gradualmente, como na transição analógica para digital. Antenas serão necessárias, com qualidade de imagem mínima de 4K, possivelmente 8K.

O controle remoto vai mudar também?

Com o advento da TV 3.0, a utilização do controle remoto para trocar canais numericamente pode estar caminhando para obsolescência. A tendência é que os novos modelos de televisores permitam o acesso aos canais por meio de aplicativos das emissoras de conteúdo, de maneira semelhante aos botões utilizados para acessar plataformas de streaming. Já é possível observar essa transição em alguns modelos atuais de televisores, que são produzidos sem o tradicional teclado numérico, substituído por botões direcionais e de atalho para serviços de streaming e aplicativos de conteúdo.

Porém, é importante ressaltar que essa mudança não implica necessariamente o fim do controle remoto. Ainda existem modelos que mantêm botões para troca de canais, proporcionando opções para diferentes preferências de uso. Além disso, muitos consumidores ainda preferem a praticidade e familiaridade do controle remoto tradicional.

Por fim, foi explicado que para aqueles que residem em áreas sem acesso à internet, a situação pode parecer desafiadora quanto à variedade de conteúdo disponível. No entanto, mesmo sem conexão à internet, é possível desfrutar de programação televisiva por meio dos canais abertos, transmitidos gratuitamente por sinal aberto.

Dessa forma, mesmo sem acesso à internet, é possível continuar desfrutando de uma variedade de conteúdos, como notícias, programas de entretenimento e filmes, disponibilizados pelas emissoras de televisão convencionais.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários