17/04/2024

Com apoio do Brasil ONU aprova uso seguro da IA

Brasil e vários outros países concordaram com o uso da IA - Inteligência Artificial de forma regulada e "saudável".

Aprovada pela Assembleia Geral da ONU com amplo apoio dos estados-membros, uma resolução global sobre Inteligência Artificial (IA) foi adotada na quinta-feira, 21. A resolução, proposta pelos Estados Unidos e apoiada por mais de 120 países, incluindo o Brasil, incentiva a implementação de sistemas de IA seguros e confiáveis para promover o desenvolvimento sustentável.

A Assembleia Geral da ONU aprovou uma resolução global sobre Inteligência Artificial, incentivando a adoção de sistemas seguros e confiáveis para promover o desenvolvimento sustentável. Proposta pelos EUA e apoiada por mais de 120 países, incluindo o Brasil, a resolução foi adotada sem votação.

A ONU aprovou a primeira resolução sobre IA, instando Estados, setor privado, sociedade civil, organizações de pesquisa e mídia a desenvolverem abordagens de governança e regulamentação para garantir o uso seguro da IA.

A Assembleia Geral também enfatizou a importância de proteger os direitos das pessoas online, destacando que os mesmos direitos do mundo físico devem ser aplicados no ambiente digital, incluindo o ciclo de vida dos sistemas de IA.

“Os mesmos direitos que as pessoas têm offline também devem ser protegidos online, inclusive durante todo o ciclo de vida dos sistemas de inteligência artificial”.

A resolução da Organização das Nações Unidas reflete uma tendência global na qual movimentos estão surgindo para promover regulamentações destinadas ao uso e ao desenvolvimento de soluções em Inteligência Artificial.

Recentemente, o Parlamento Europeu aprovou um projeto de lei com esse propósito. Este projeto precisa apenas da confirmação formal pelo Conselho Europeu para ser estabelecido como a primeira legislação sobre IA em nível mundial.

No Brasil também há diálogo sobre essa pauta. Embora não haja um projeto específico sobre a regulação da IA no país, já existe uma regulamentação sobre uso dela nas Eleições deste ano e, por consequência, nas próximas. Confira mais detalhes sobre essa notícia aqui.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários