18/04/2024

Novo Gesac vai levar conexão via satélite para escolas em locais remotos do país

Expectativa é que o programa conecte cerca de 20 mil escolas em todas as regiões do país que estão a mais de 10 km de redes de fibra óptica.

Nesta quarta-feira (21), em reunião do Comitê Executivo da Estratégia Nacional de Escolas Conectadas (Enec) foi aprovado o Novo Gesac, do Ministério das Comunicações, que passa a ter uma opção para levar conectividade via satélite para as escolas brasileiras, mas com o foco nas instituições educacionais que ficam em locais remotos do país.

A expectativa é que o Novo Gesac conecte cerca de 20 mil escolas em todas as regiões do país que estão a mais de 10 km de redes de fibra óptica, o que inviabiliza a conexão por cabo. A conexão do programa é feita pela Telebras, que utiliza o satélite brasileiro SGDC e satélites de empresas parceiras.

A iniciativa está dentro de um programa maior dos ministérios das Comunicações e da Educação para levar internet de qualidade e sinal de Wi-Fi para 138 mil escolas públicas do ensino básico até 2026, O Enec foi lançada em setembro de 2023, com o objetivo de universalizar a conectividade na educação básica, e conta com investimento de R$ 8,8 bilhões.

De acordo com o MCom, as conexões nas escolas terão uma velocidade de pelo menos 1 Mbps por aluno. Além disso, para aquelas não há nenhuma rede de energia elétrica ou que possuem apenas energia de gerador fóssil, será viabilizada a conexão com a rede pública de energia ou disponibilizados geradores elétricos fotovoltaicos.

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, fala da “importância desse projeto para todos nós e para que ele se torne realidade na vida das crianças e jovens que precisam dessa conexão nas escolas brasileiras. É nessa direção que nós estamos aqui hoje, tanto eu quanto o ministro Camilo Santana, para dar mais um passo importante”.

O Novo Gesac faz parte de uma série de políticas de conectividade de escolas, como o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), Programa Aprender Conectado, Lei de Conectividade (Lei 14.172/2021), Wi-Fi Brasil, Programas Norte e Nordeste Conectados, Política de Inovação Educação Conectada (PIEC), Programa Banda Larga nas Escolas Públicas Urbanas (PBLE) e Programa de Atendimento de Escolas Rurais.

Os programas são executados com recurso de R$ 6,5 bilhões do PAC, com recursos provenientes de quatros fontes: Leilão do 5G, Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), Programa de Inovação Educação Conectada (PIEC) e Lei 14.172 de 2021.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários