12/07/2024

Governo pretende levar internet para os CRAS em locais remotos; confira

Proposta do Ministério das Comunicações é levar conetividade para os CRAS para facilitar atendimentos às comunidades.

Os ministros das Comunicações, Juscelino Filho, e do Desenvolvimento e Assistência Social, Wellington Dias, se encontraram nesta terça-feira, dia 2, para discutir um projeto importante: levar acesso à internet aos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) situados em áreas remotas, incluindo comunidades ribeirinhas.

Foto: Kayo Sousa/MCom

Durante a reunião, os ministros abordaram os desafios e as estratégias necessárias para implementar a conectividade em regiões afastadas, onde o acesso à internet é limitado ou inexistente.

A iniciativa visa melhorar os serviços oferecidos pelos CRAS, que são essenciais para a assistência social, proporcionando inclusão digital e facilitando o acesso da população a diversos programas e recursos sociais.

A proposta também visa facilitar o acesso a serviços públicos importantes, como a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), que é necessário para participar de programas sociais e receber auxílios emergenciais.

Juscelino explicou que, atualmente, o acesso a muitos serviços públicos essenciais é feito pela internet. Portanto, ao levar conectividade para os CRAS localizados em regiões mais remotas, será possível aumentar a oferta de atendimento às pessoas que mais necessitam do apoio do Poder Público.

“O acesso aos serviços públicos essenciais passa hoje pela internet. Por isso, quando levarmos conectividade para os Centros de Referência de Assistência Social mais distantes, vamos ampliar a oferta de atendimento para aquelas pessoas que mais precisam da atenção do Poder Público”.

A ideia é implementar um programa semelhante às iniciativas do Ministério das Comunicações, que estão integradas ao Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Esse programa visa garantir que todas as 138 mil escolas públicas de ensino básico no Brasil, bem como as 12,6 mil unidades básicas de saúde, tenham acesso à internet de alta qualidade até o ano de 2026. Isso significa que todas essas instituições serão conectadas à internet, melhorando o acesso à informação, aos recursos educacionais e aos serviços de saúde digital, promovendo assim um avanço significativo na educação e na saúde pública do país.

Durante a reunião, foi decidido que o primeiro passo será realizar um mapeamento detalhado dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) que enfrentam dificuldades de acesso.

Este mapeamento é essencial para identificar quais CRAS estão em regiões de difícil acesso, seja por questões geográficas, falta de infraestrutura ou outros obstáculos. Com essas informações, será possível planejar e organizar de forma eficaz o atendimento e os serviços oferecidos a essas unidades, garantindo que as necessidades das comunidades atendidas por esses centros sejam supridas de maneira adequada e eficiente.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários