20/05/2024

Serviços de telecom têm queda no número de reclamações

Segundo os dados da Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel, diversos tipos de serviços de telecom tiveram queda no número de reclamações.

De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) coletados pela Conexis Brasil Digital, houve uma diminuição de 25,4% nas queixas dos usuários de serviços de telecom em março deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. 

O número de reclamações caiu de 123.491 para 81.437, o que representa uma redução de 42.054 queixas.

O levantamento da Conexis também apontou uma queda em todos os tipos de serviços, com a maior redução ocorrendo na TV por assinatura, com uma queda de 32%. 

É importante ressaltar que, durante esse período, a Anatel registrou uma diminuição no número de acessos à televisão paga, com uma redução de 14,3%, o que equivale a 2,2 milhões de pontos de recepção a menos.

RECLAMAÇÕES SOBRE TELEFONIA MÓVEL TAMBÉM SOFREM QUEDA

Em relação às reclamações recebidas pela Anatel, destaca-se que a segunda maior queda no número de registros ocorreu em relação aos problemas relacionados à telefonia móvel, tendo sido verificada uma diminuição de 27,4% durante um período em que também se constatou uma redução de 2,8% no número de chips ativos, equivalente a mais de 7 milhões. Em relação à banda larga fixa, as queixas diminuíram 16,7%, enquanto os acessos apresentaram um crescimento de 6,9%.

Conforme dados do balanço atualizado em março, é possível observar que o maior número de queixas deste ano está relacionado à cobrança, sendo esta responsável por 31% do total. 

No entanto, é importante destacar que essas reclamações tiveram uma queda significativa de 34% em março de 2023. Em seguida, encontram-se as críticas relacionadas à qualidade, funcionamento e reparo, que apresentaram uma redução de 1%. Além disso, as reclamações relacionadas ao cancelamento também registraram uma queda significativa de 39%.

A Conexis Brasil Digital divulgou que os dados de 2023 seguem a tendência de redução observada nos anos anteriores. 

Em 2022, o número de reclamações teve uma queda de aproximadamente 23%, com cerca de 1,7 milhão de reclamações, o menor volume desde 2015. 

Segundo o presidente-executivo da Conexis, Marcos Ferrari, isso foi resultado dos investimentos do setor, que ultrapassaram R$ 38 bilhões em 2022, e das ações das empresas para melhorar a relação com os consumidores. 

Além disso, a entidade destaca o impacto positivo das medidas de autorregulação, como a plataforma “Não Me Perturbe”, que permite bloquear chamadas de telemarketing de telecomunicações e oferta de crédito consignado. Neste ano, essa plataforma lançou um aplicativo.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários