18/04/2024

Amazon quer concorrer com a SpaceX e vai lançar internet via satélite

Amazon quer concorrer diretamente com a empresa de Elon Musk, a Starlink, ofertando internet via satélite.

A Amazon está determinada a lançar sua própria constelação de satélites artificiais fora da Terra para competir com a Starlink, uma rede de internet via satélite da SpaceX de Elon Musk.

Internet

Conhecido como Projeto Kuiper, o objetivo é oferecer internet de alta velocidade a baixo custo no futuro. Durante uma reunião com jornalistas internacionais em sua sede nos Estados Unidos (apenas dois do Brasil estiveram presentes), foi possível ver as antenas que farão parte dessa rede de perto.

A semelhança entre a tecnologia empregada pela Amazon e SpaceX é notável: ambos utilizam inúmeros satélites de pequeno porte em órbita baixa da Terra (LEO, sigla em inglês para Low Earth Orbit), que têm a capacidade de fornecer conectividade para o mundo todo, incluindo áreas remotas.

Enquanto a Amazon pretende lançar 3.236 desses dispositivos nos próximos anos, a empresa de Elon Musk planeja ter um total de 4.425 satélites em órbita até 2024 e aumentar esse número para 12 mil até 2027.

O plano da Amazon para concorrer com a Starlink 

A empresa mostrou três modelos de antenas diferentes que podem mudar antes de serem lançadas. A ideia é atender às necessidades dos clientes com o menor custo possível. As opções incluem uma antena padrão, uma antena menor e uma antena grande para clientes empresariais e governamentais. 

Todas as antenas têm uma superfície plana de plástico branco e brilhante e são alimentadas por um chip chamado Prometheus, que também será usado nos satélites. 

A antena padrão pode fornecer conexão de até 400 Mbps, a antena menor é ultracompacta e barata e oferece velocidade de até 100 Mbps, enquanto a antena grande é fixa e pode atingir até 1 Gbps. 

A empresa começou a trabalhar nessas antenas em 2018. O custo de produção da antena padrão é inferior a US$ 400 por unidade. O chefe de produto e desenvolvimento de negócios da rede Kuiper é Naveen Kachroo, que antes trabalhou no desenvolvimento da Starlink.

Questionado pelo Tilt, do Uol, sobre as tecnologias incorporadas no programa, Kachroo afirmou que serão utilizadas inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina para obter feedback sobre o uso, como as regiões e horários de pico de acesso, a fim de otimizar a conexão em tempo real.

Os preços para o consumidor das tecnologias não foram divulgados e ainda não há informações sobre os planos relacionados ao acesso à internet via satélite.

De acordo com a Amazon, o objetivo é desenvolver um terminal que custe menos de US$ 500, que seja menor, mais leve e fácil de operar do que os concorrentes.

No entanto, vale lembrar que um dos obstáculos para a disseminação da rede Starlink é o alto custo do hardware. Nos Estados Unidos, a antena residencial custa US$ 599 (no Brasil, R$ 2.000 com impostos, além de uma mensalidade de R$ 230), enquanto a empresarial é vendida por US$ 2.500.

Quando será o lançamento?

“Estes serão apenas para testes. Com eles, teremos conexão apenas alguns minutos por vez”, explicou o executivo.

A primeira liberação comercial do serviço está programada para 2024, quando os primeiros testes de internet serão disponibilizados a alguns clientes. Seguindo os termos estipulados pela FCC (Comissão Federal de Comunicação dos EUA), pelo menos 50% da frota deverá ser lançada até 2026, com o prazo estendido até 2029 para atingir 90% da frota.

De acordo com Kachroo, a rede Kuiper terá satélites em órbita ao redor do globo terrestre a uma altitude de aproximadamente 600 km, garantindo uma cobertura abrangente. Ele também afirmou que a empresa tem várias parcerias para realizar lançamentos, excluindo a SpaceX. 

Os foguetes utilizados incluem o New Glenn, da Blue Origin (empresa espacial de Jeff Bezos, fundador da Amazon), o Atlas V, da United Launch Alliance (uma colaboração entre Lockheed Martin e Boeing), o Vulcan Centaur, também da ULA e ainda em desenvolvimento, e o Ariane 64, da empresa francesa Arianespace.

ViaUol
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários