12/04/2024

41 cidades do Amazonas só vão ter 5G em 2026

Impressiona a demora da chegada da rede 5G no interior do Amazonas, porém está tudo dentro do prazo da Anatel.

Por volta de 41 cidades do Amazonas só vão receber o 5G em Janeiro de 2026. A nova rede de internet chegou na capital amazonense, Manaus, entre os dias 6 e 7 de outubro. Esse período foi quando as operadoras começaram a liberar sinal.

Bandeira do estado do Amazonas

Segundo a agência reguladora, a liberação do 5G nas outras cidades do estado só pode acontecer após a liberação da faixa 3,5 GHz, como foi nas outras regiões onde a rede já foi liberada. 

Segundo as regras da Anatel no edital 5G, essa limpeza de faixa pode ser antecipada. Para isso basta apenas que todas as condições necessárias estejam em ordem. Entre essas condições está a troca de antenas parabólicas, já que o uso delas impede o sinal 5G e vice-versa. 

O cronograma da Anatel para o 5G no Amazonas

Seguindo o cronograma de datas e prazos da agência, a liberação de sinal vai até 2026. Primeiro foram as capitais e em seguida as cidades com mais de 500 mil habitantes. 

Após Manaus, por ser capital, no Amazonas a próxima cidade que deve receber o 5G é Parintins. Ela tem mais de 100 mil habitantes e por isso, até 30 de junho de 2024 cidades desse porte vão receber a tecnologia.

Depois disso, a partir de 30 de junho de 2025, como será a vez das cidades com mais de 30 mil habitantes, o Amazonas terá 19 municípios para receber o 5G. 

E, por fim, só em 2026, outros 41 municípios vão estar liberados para receber a, até então, nova internet móvel. Veja abaixo a lista de cidades de acordo com o cronograma da Anatel, segundo o levantamento feito pelo G1:

  • A partir de 30 de janeiro de 2024 – município com a população igual ou superior a 100 mil habitantes: Parintins;
  • A partir de 30 de junho de 2025 – município com a população igual ou superior a 30 mil habitantes: Itacoatiara, Manacapuru, Coari, Tefé, Tabatinga, Maués, Manicoré, Humaitá, Iranduba, São Gabriel da Cachoeira, Lábrea, Borba, Benjamin Constant, Careiro, Autazes, São Paulo de Olivença, Nova Olinda do Norte, Eirunepé e Boca do Acre;
  • A partir de 1º de janeiro de 2026 – demais municípios: Barreirinha, Presidente Figueiredo, Carauari, Rio Preto da Eva, Barcelos, Santo Antônio do Içá, Careiro da Várzea, Codajás, Fonte Boa, Manaquiri, Ipixuna, Novo Aripuanã, Tapauá, Nhamundá, Pauini, Santa Isabel do Rio Negro, Apuí, Jutaí, Urucurituba, Maraã, Urucará, Tonantins, Envira, Anori, Beruri, Atalaia do Norte, Boa Vista do Ramos, Novo Airão, Alvarães, Guajará, Canutama, Uarini, Caapiranga, Juruá, São Sebastião do Uatumã, Anamã, Amaturá, Silves, Itapiranga, Itamarati, Japurá.
ViaG1
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários