CEO da TIM descarta a possibilidade da Anatel reverter a venda da Oi Móvel

Alberto Griselli se reuniu com Carlos Baigorri, presidente do órgão, para conversar sobre o preço de referência para o roaming nacional.

Nesta terça-feira (2), em reunião com analistas de mercado, o CEO da TIM, Alberto Griselli, afirmou que se reuniu na semana passada com o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Carlos Baigorri, para conversar sobre as ofertas de atacado (ORPA) para o roaming nacional.

CEO da TIM, Alberto Griselli

De acordo com Griselli, a reunião se deu em um ritmo amistoso, sendo que saiu convencido de que a Anatel não vai rever a venda da Oi Móvel, cuja transação levou ao condicionantes, entre as quais, a apresentação de ORPAS pelas empresas compradoras.

Calor Baigorri afirmou para o CEO da TIM que o foco da Anatel é reverter a cautelar da Justiça que está suspendendo o preço que foi determinado pela agência, uma vez que rever a operação da Oi Móvel seria uma atitude inovadoras e teria que lidar com o desafio de devolução dos ativos já transferidos, incluindo as carteiras de clientes.

Depois dessa reunião, Alberto Griselli e sua equipe elaboraram uma nova proposta para o preço de referência do roaming nacional e apresentou a Anatel, sendo que a nova oferta é duas vezes maior do que a estipulada pelo órgão regulador.

Durante a conferência dos resultados com analistas ocorrida também nesta terça-feira, Mario Girasole, vice-presidente de relações institucionais da TIM, reafirmou a posição da operadora em relação ao método usado pela Anatel para definir o preço do roaming no atacado, que deve levar em conta o histórico das operações e custos.

“O assunto é muito técnico. Para chegar ao custo, consideramos os custos da última década, com uma abordagem top down baseada no nosso balanço. A Anatel, no entanto, apresentou uma metodologia diferente, bottom up”, afirmou.

Na semana passada, a Anatel entregou à Justiça sua petição para reverter a cautelar suspendendo a metodologia definida pela agência. Já dentro do órgão, as operadoras estão questionando a metodologia, que já passou por análise do conselheiro Artur Coimbra e na quinta-feira (4), será votada em reunião do Conselho Diretor.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x