02/07/2022

Siga inicia troca de antenas parabólicas para inscritos no CadÚnico, em Brasília

Famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) começaram a receber kits com novas antenas parabólicas digitais.

A Siga Antenado, entidade criada por determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), iniciou nesta segunda-feira (20), a distribuição de kits com antenas parabólicas convencionais para beneficiários de programas sociais do governo federal inscritos no Cadastro Único (CadÚnico).

antena-parabolica-de-televisao

Segundo informações, a distribuição dos kits para a população terá início em Brasília, no Distrito Federal, e deve ser expandida para mais capitais brasileiras nas próximas semanas, no entanto, não há informações sobre o cronograma de disponibilidade dos equipamentos para o restante da população.

Conforme consta no site da Entidade Administrativa de Faixa (EAF), pessoas que possuem antenas digitais não precisam efetuar a substituição do equipamento para continuar assistindo à programação gratuita disponibilizada na TV aberta.

A iniciativa de descontinuar o sinal analógico de televisão — que atualmente utiliza a banda C e será migrada para a banda Ku — faz parte dos esforços do Gaisp para “limpar” a frequência de 3,5 GHz evitando interferência na rede móvel de quinta geração, o 5G.

Além de evitar problemas na implementação do 5G, frequência que teve o prazo de liberação adiado para o final de setembro, o kit digital também proporciona imagem mais nítida, som de melhor qualidade e novos canais.

Como solicitar a troca?

Todas as informações sobre o programa podem ser encontradas no site oficial da Siga Antenado. A solicitação de troca do equipamento é exclusiva para os cidadãos inscritos no CadÚnico, logo, caso não utilize nenhum benefício social do governo — como Auxílio Brasil, por exemplo — não é possível requerer o kit.

O Minha Operadora contatou a assessoria de imprensa da Siga Antenado para obter mais detalhes sobre a previsão de disponibilidade em outros municípios além de Brasília, mas até a publicação desta matéria não obtivemos retorno.

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x