06/07/2022

Anatel aprova cobrança de chamadas de até 3 segundos para coibir robocall

Para o presidente da Anatel, Carlos Baigorri, essa decisão deve reduzir consideravelmente o número de ligações feitas por robôs.

Visando proteger os consumidores de ligações abusivas, o Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou na tarde de ontem, terça-feira (22), uma decisão extraordinária para coibir ligações realizadas por robocalls (“robôs de chamadas”, em tradução livre) usados por empresas de telemarketing ativo, método em que o callcenter redireciona a chamada para um operador após o contato com o cliente.

Claro e Anatel celebram termo para início de processo de arbitragem

Antes dessa resolução, chamadas com atê três segundos de duração não eram cobradas pelas operadoras, no entanto, os conselheiros do órgão reguladores entenderam que a falta de tributação pode incentivar o excesso de chamadas feitas pelos callcenters.

Com isso, o órgão regulador decidiu instaurar a cobrança mesmo para ligações com tempo inferior a três segundos. Conforme explica o presidente da Anatel, Carlos Baigorri, esse tempo é aproveitado apenas por robôs que desligam a chamada assim que o destinatário atende, situação comum e bastante reclamada pelos brasileiros.

Para Baigorri, a essa mudança deve reduzir consideravelmente a quantidade de telefonemas — seja para publicidade, cobranças, etc. — feitos pelos robôs, definição que complementa a medida cautelar que bloqueia as ligações de robocall.

“[…] Não há comunicação humana de apenas três segundos”, destacou o executivo durante a 21ª Reunião Extraordinária, assembleia que também foi marcada pela definição de novos valores para o roaming nacional.

Robocall na mira da Anatel

A entidade estatal evidenciou seu posicionamento pró-consumidores e contra a disseminação abusiva de chamadas feitas por robôs. Em decisões anteriores, a agência instaurou o prefiro “0303” para identificar chamadas de telemarketing ativo e bloqueio dessas ligações por parte das companhias de telecomunicações.

Embora o órgão não tenha revelado mais informações, é possível que novas medidas que coíbam o número exagerado de contatos por empresas sejam tomadas nos próximos meses, contudo, a Associação Brasileira de Telesserviços (ABT) defende que parte dessas regulações podem ser “danosas para o setor”.

operadoras-bloqueio-chamadas-telemarketing-robos

Lucas Ribeiro
Lucas Ribeiro
Jornalista há quatro anos, trabalho com revisão de textos e elaboração de pautas sobre telefonia móvel/telecomunicações no geral. Como lema, compartilho a ideia de Álvaro Borba, que diz: “Não importa o que eu acho, importa o que eu sei, e o que sei são os fatos”.

2 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
2
0
O que você acha? Comente!x