03/07/2022

Netflix não está mais disponível para os assinantes russos; entenda

Desde o início de março deste ano que a empresa anunciou que iria retirar sua plataforma do país por causa do ataque contra a Ucrânia.

Desde que a Rússia iniciou o ataque ofensivo contra a Ucrânia que muitas empresas estão praticando sanções contra o país russo, deixando a população em falta com diversos serviços. Dessa vez, desde sexta-feira (27), que o serviço de streaming Netflix parou de funcionar no país. Ou seja, a plataforma não está mais disponível para os russos.

Um porta-voz da empresa confirmou que os assinantes russos não têm mais acesso ao serviço. “Este é o ponto culminante da retirada do mercado russo” anunciada em março, disse o porta-voz à AFP. De acordo com ele, a Netflix esperou o fim do período de faturamento para efetivar o encerramento do serviço aos seus clientes russos.

A própria plataforma já tinha anunciado no início de março deste ano que iria sair do país, depois que enviou tropas à Ucrânia.

Embora tenha apresentando momentos de quedas, quando perdeu cerca de 200 mil assinantes, a Netflix ainda é líder mundial nos serviços de streaming, contabilizando 221,8 milhões de assinantes no final de 2021.

Ao retirar o serviço do ar na Rússia, mesmo que tenha uma presença pequena no país, é estimado que a empresa perca 700 mil assinantes, conforme informa carta aos acionistas encaminhada pela Netflix em abril, atribuindo a circunstância à primeira queda global de clientes da empresa em uma década.

O caso mais recente contra a Rússia veio da Nokia, que anunciou estar cortando relações com o país, segundo o CEO Pekka Lundmark, mesmo depois de vários setores, como telecomunicações, terem sido isentos de alguma sanções por motivos humanitários ou relacionados.

“Simplesmente não vemos nenhuma possibilidade de continuar no país nas atuais circunstâncias”, disse o CEO Pekka Lundmark em entrevista.

Com a decisão da Nokia de sair da Rússia, cerca de 2 mil trabalhadores serão afetados, mas alguns podem ter ofertas de trabalho em outras partes do mundo, segundo Lundmark. A Nokia tem cerca de 90.000 funcionários em todo o mundo. “Muito teria que mudar antes que seja possível considerar novamente fazer negócios no país”, disse Lundmark.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x