23/05/2022

Vai ficar mais barato? Apple anuncia fabricação de iPhone 13 no Brasil

De acordo com o Certificado de Conformidade Técnica, o aparelho foi montado na Foxconn de Jundiaí, em São Paulo.

Na quarta-feira (27), o portal MacMagazine divulgou informações de que a Apple estava fabricando smartphone no Brasil, após um leitor avisar que tinha comprado um iPhone 13 (modelo A2633) em uma varejista nacional autorizado da Apple, conforme consta na caixa, foi montado no Brasil (Assembled in Brazil).

Após verificarem o Certificado de Conformidade Técnica do iPhone 13, emitido em 24 de janeiro de 2022, foi confirmado que o modelo mais recente da Apple tinha sido fabricado na Foxconn de Jundiaí, em São Paulo.

Por meio de nota da assessoria da empresa, a Apple anunciou que começou a fabricar o aparelho no Brasil, mas que somente esta versão está sendo feita em território brasileiro. Outros modelos, como iPhone 13 Mini, iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max, continuam sendo importados.

De acordo com o MacMagazine, no primeiro momento, a homologação do iPhone 13 na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) constava quatro unidades fabris na China, mas houve três revisões deste documento. Após o Certificado de Conformidade ter sido evitado três vezes, a Apple inclui a Foxconn de Jundiaí no documento.

iPhone ficará mais barato?

A produção do smartphone no Brasil pode deixar a entender que o seu preço poderá ser mais barato, mas nada muda para os brasileiros. Atualmente, o iPhone 13, sem sua versão de entrada, é encontrado a partir de R$ 7.599, com tela de 6,1 polegadas e 125 GB, enquanto que versões com 256 GB de armazenamento sai por R$ 8.599 e 512 GB de R$ 10.599. Ou seja, são valores bem elevados.

Apesar de ter sido fabricado em território brasileiro é improvável que o aparelho sofra alteração no preço, uma vez que o iPhone 11 também teve produção nacional em 2020, mas seu preço sugerido continuou o mesmo como se fosse importado.

Além dos encargos fiscais que também podem contribuir para que o preço do smartphone não seja alterado, ainda tem os impactos da escassez de componentes eletrônicos no mundo. Na China, parceiros da empresa enfrentaram problemas de operação por causa da onda de Covid-19 e restrição de circulação, como o lockdowns em várias regiões.

Confira o tweet de leitor João Menicucci:

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários