24/05/2022

Mob Telecom e Wirelink estão sob uma única e nova presidência

Ambas empresas foram adquiridas pelo fundo EB Capital e agora estão sob a presidência de Sérgio Ribeiro; saiba detalhes.

Nesta terça-feira (26), a Holding Alloha Fibra anunciou a indicação de Sérgio Ribeiro como CEO da companhia. O executivo ganha a nova presidência das empresas Mob Telecom e Wirelink, após serem compradas pelo fundo EB Capital, que ainda está em processo de fusão. Ribeiro já fez parte da direção da SKY Brasil, como COO e vice-presidente.

O conselho de administração da empresa será integrado por Salim Bayde, CEO e fundador da Mob Telecom e Adriano Marques, também CEO e fundador da Wirelink. Para a consolidação do processo de transição, estiveram em Fortaleza Alexandre Moshe, CEO da Alloha, e Pedro Parente, fundador do fundo EB Capital, e presidente do Conselho de Administração da holding. O encontro foi realizado na sede das duas companhias, durante o processo de fusão.

Ao Tele.Síntese, Bayde afirmou que “A Mob teve resultados expressivos em 2021, com crescimento de 294%. O legado é muito grande construído”. Além disso, disse que a ida de Ribeiro para a direção da empresa é um novo marco para a profissionalização da companhia. Enquanto que Adriano Marquez disse que agora focar na atuação estratégica.

“O grupo tem uma atuação muito forte junto ao público B2C no Norte e Nordeste do Brasil e uma atuação relevante junto ao B2B nacionalmente. Temos um foco grande no crescimento orgânico e vamos capturar as principais oportunidades de crescimento inorgânico”, ressaltou Ribeiro.

Sobre a Mob Telecom

De acordo com a demonstração de resultados divulgada na CVM, o grupo terminou 2021 com receita operacional líquida de R$ 131,57 milhões da controladora, enquanto que em 2020 obteve R$ 61,5 milhões. Enquanto que a receita líquida foi de R$ 250,9 milhões do consolidado, sendo que em 2020 foi de R$ 61,5 milhões.

Houve um aumento entre 2020 e 2021 no lucro líquido antes dos impostos, sendo que o consolidado alcançou R$ 49,1 milhões, frente a R$ 1,73 milhão em 2020. O lucro da controladora também foi expressivo: de R$ 32,88 milhões.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários