Ex-executivos da Brasil Telecom são multados pela CVM

Falhas nas demonstrações financeiras ocasionaram a multa para Ricardo Knopfelmacher, ex-presidente da BrT, e Paulo Narcélio, ex-CFO.

Imagem: Pixabay

O não reconhecimento contábil de processos judiciais da Brasil Telecom gerou uma multa grandiosa para os ex-executivos da companhia. Ricardo Knoepfelmacher, ex-presidente, foi multado em R$ 300 mil. Já Paulo Narcélio Simões do Amaral, ex-CFO, R$ 200 mil.

O problema ocorreu nas demonstrações financeiras da companhia entre 2007 e 2008, período em que os profissionais supracitados estavam à frente de seus cargos na empresa. Ambos poderão recorrer.


Atualmente, o grupo Oi é dono da Brasil Telecom.

VIU ISSO?
– Qual TV Paga oferece os melhores preços?
– Cliente será indenizado por instalação inadequada da Oi
– Google quer dominar infraestrutura de internet; entenda como

As multas não pararam por aí. A falha nos relatórios financeiros de 2008 também gerou perdas para a empresa de auditoria Deloitte Touche Tohmatsu e a Marco Simurro. A primeira em R$ 150 mil e a segunda na faixa de R$ 75 mil.

O relator da CVM, Carlos Alberto Sobrinho, confirmou que Ricardo Knoepfelmacher tinha conhecimento das falhas contábeis, afinal, assumiu o cargo dois anos antes do ocorrido.

Já Narcélio é acusado de falhar em não fazer a análise dos critérios de provisionamento das ações judiciais do plano de expansão.

A CVM também destaca que as multas foram aplicadas por irregularidades no reconhecimento contábil de contingências passivas judiciais, que envolviam contratos de participação financeira. Todos firmados no âmbito de expansão da telefonia, promovidos pelo governo federal e reflexões no relatório financeiro.

Com informações do Tele.Síntese

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*