20/05/2022

Globo perde briga e ficará sem transmissão das Libertadores na TV paga

Conglomerador de mídia não conseguiu competir com as grandes empresas, pois sua proposta foi a com o menor valor entre as plataformas pagas.

Após a confirmação de uma segunda rodada da licitação da Libertadores, foi confirmada a informação de que o SporTV, do Grupo Globo, ficará mais quatro anos sem a principal competição de clientes do continente, até o fim de 2026. Com isso, a Globo está de fora da disputa pelos direitos da computação na TV por assinatura e no streaming.

O dólar cotado a quase R$ 5 prejudicou os planos iniciais da Globo, que não conseguiu competir com as gigantes do mercado mundial. No segmento da TV aberta, a empresa tenta recuperar os jogos que foram para o SBT, que exibe a competição desde 2020. O resultado da licitação sairá até o dia 6 de maio.

De acordo com o portal Notícias da TV, a proposta apresentada pela Globo foi a mais baixa entre as plataformas pagas. No entanto, desde o início, a empresa declarou que seria difícil competir com as multinacionais, que possuem valores em dólar no caixa.

No momento, o conglomerado tem como prioridade a TV aberta, mas com certa apreensão, pois o SBT superou a expectativa da própria Globo, uma vez que passou a ser uma empresa que dá bom tratamento para a Libertadores. A competição ainda não está definida, com isso, a Conmebol decidiu realizar uma segunda rodada para potenciar as propostas financeiras e de plano de negócio.

Também ficaram de fora da licitação, a WarnerMedia, dona da TNT Sports, a Claro e SKY que apresentaram proposta conjunta, fazendo a Conmebol TV, pay-per-view disponível apenas nas duas operadoras.

Briga de gente grande

Na segunda rodada da licitação continuam na briga a ESPN, Amazon e Paramount, onde as propostas de negociações serão aceitas até esta sexta-feira (29). As empresas brigam por dois pacotes de partida. O principal com direito de escolha prioritária de partidas, à exibição exclusiva da final em TV fechada e também à Recopa.

Atualmente, quem é dona do pacto número um da Libertadores é a Disney, sendo que obteve as maiores audiências da TV por assinatura com a competição em 2021.

O interesse da Amazon na competição é para ampliar seu conteúdo esportivo, uma vez que já conta com a Copa do Brasil. Enquanto que é a primeira inclusão da Paramount no mercado local no futebol ao vivo.

Vale ressaltar que quem vence a licitação não poderá revender os direitos para outros grupos de mídia. Ou seja, se a Amazon conseguir conseguir os direitos de transmissão não poderá sublicenciar para a Globo, por exemplo.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários