18/05/2022

Netflix ou Disney+? Estudo revela o serviço de streaming mais valioso

Pesquisa 'State of Streaming' foi proposta pela Fandom, especializada no público de cultura pop e pertencente aos fundadores da Wikipédia.

Não é nenhuma novidade que os serviços estão cada vez mais competitivos e buscando crescer mais que a outra no mercado mundial. A Netflix, a pioneira no segmento, sempre foi considerada a mais querida e preferida pelos consumidores, mas parece que o reinado da plataforma ‘tudum’ está sendo ameaçado.

De acordo com um relatório proposto pela empresa Fandom, que é especializada no público de cultura pop e pertencente aos fundadores da Wikipédia, Jimmy Wales e Angela Beesley Starling, o ‘trono’ de streaming mais valioso foi para a Disney+.

Intitulado de ‘State of Streaming (Estado do Streaming, tradução livre), a pesquisa foi realizada no final de janeiro deste ano e avaliou os hábitos e rotina de aproximadamente 5.500 usuários globais do Fandom, que controla um grande cache de dados sobre a preferência do consumidor de filmes, TV videogames e outros cantos da cultura pop.

Para chegar nesse resultado, o relatório cruzou hábitos dos assinantes de streaming com a opinião dos usuários entrevistados pelo Fandom. De todas as opções disponíveis no mercado, a DisneyPlus apontou com 30% de valor a mais do que a média de suas concorrentes. O conteúdo é o motivo principal para a escolha do streaming pelos consumidores ouvidos, uma vez que contém as principais franquias da cultura pop, como Star Wars e Marvel, que são exclusivos da plataforma.

Segundo o estudo, o preço da plataforma influencia na escolha para assiná-la. 61% dos entrevistados citaram o valor como o maior responsável pela decisão de cancelar uma assinatura. Outro ponto da pesquisa foi que 73% alegaram que os gastos valeriam a pena para serviços que oferecem, acesso exclusivo ou mercadorias dos bastidores e colecionáveis, evidenciado ainda mais a Disney+.

Perkins Miller, CEO do Fandom, pontua que “Um mercado lotado e competitivo levou as principais plataformas de streaming a mudar seu foco da aquisição para a retenção”. Já a diretora de marketing da empresa, Stephanie Fried, afirma que os dados “desbloqueiam insights poderosos e uma compreensão profunda e granular das preferências e motivações dos fãs”.

Netflix em queda?

Em divulgação resultando nesta terça-feira (19), a Netflix informou que perdeu 200 mil assinantes nesse primeiro trimestre de 2021 e que espera perder outros 2 milhões no segundo trimestre.

Em janeiro, o streaming contabilizada 221,84 milhões de clientes no final do ano passado. durante esses três meses encerrados em 31 de março, a plataforma teve queda e registrou 221,64 milhões de assinantes.

As ações também apresentaram queda de mais de 22% após a divulgação dos resultados, fechando em US$ 348,42 por ação.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários