TIM alcança 100% de consumo de energia limpa

Ação é uma maneira de compensar o consumo proveniente de fontes não renováveis.

A TIM anunciou que acaba de alcançar 100% do consumo de energia atrelado a fontes renováveis. Em dezembro de 2021, a empresa já havia chegado nos 83%. A conquista é fruto da implementação das 46 usinas espalhadas por 19 Estados e Distrito Federal, aquisição no mercado livre e compra de certificados de energia renovável.

Foto: Reprodução Internet

A ação é uma maneira de compensar o consumo proveniente de fontes não renováveis, garantindo o abastecimento do sistema com energia de matrizes alternativas.

Até o fim de 2022, a companhia deve conquistar 77 usinas para consumo próprio, com geração de 38,2 GWh mensais, o suficiente para abastecer 19 mil antenas.

Com essa ampliação, a TIM terá usinas em 24 Estados e no Distrito Federal. A maior parte das unidades será de produção de energia eólica (65), mas também haverá espaço para usinas hídricas (7), de biogás (3) e de gás natural (2).

Bruno Gentil, Vice-Presidente de Recursos Corporativos da TIM, disse: “Estamos orgulhosos do caminho que percorremos até aqui. A TIM se destaca em energia limpa. Esperamos alcançar 65% do nosso consumo total só com a produção das usinas até o fim desse ano, uma marca muito relevante no setor de telecomunicações”.

ENERGIA EÓLICA

Em fevereiro deste ano, a TIM investiu na implantação da primeira antena movida a energia eólica em Pipa, Rio Grande do Norte. A praia, localizada em Tibau do Sul, é procurada por turistas pela combinação das ondas, bons ventos e da beleza natural. O biosite foi implementado em parceria com a AlfaSite.

Com a antena celular, a operadora amplia e reforça a cobertura da rede 4G na localidade, situada a 77 km de Natal, e que em breve, também servirá para teste da tecnologia 5G. O equipamento, que está recebendo grafites do artista local Rafa Santos, é parecido a um poste de iluminação pública com dispositivo de telecomunicações em seu interior.

O intuito da operadora é incorporar o equipamento à paisagem e ao mobiliário urbano, melhorando ainda mais a experiência dos clientes. De acordo com a TIM, do ponto de vista técnico, a antena movida a energia renovável é diferente das torres eólicas tradicionais, pois suas pás são posicionadas na vertical, no topo do poste metálico. A operadora afirma que o design da antena garante que o movimento seja mais silencioso e eficiente, além de causar menor impacto visual.

Carolina Veneroso
Carolina Veneroso
Jornalista, formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como repórter, redatora e com produção de conteúdo há 5 anos. Apaixonada por entrevistar e conhecer pessoas e novas histórias.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x