03/07/2022

Rússia: Netflix suspende a transmissão do seu streaming no país

Plataforma segue movimento feito por diversas empresas que estão suspendendo e encerrando seus negócios com as companhias russas.

Seguindo o movimento de diversas empresas que cortaram seus negócios com a Rússia, agora foi a vez da Netflix comunicar a suspensão do seu serviço de streaming no país. Na semana passada, a plataforma afirmou que não iria cumprir a lei russa “Vitirina TV”, que determina que tais serviços com mais de 100 mil assinantes inclua no catálogo 20 canais estatais gratuitos, incluindo NTV e Spa.

Essa determinação foi dada pelo órgão regulador russo Roskomnadzor em dezembro de 2021. Até o momento, a medida ainda não tinha sido aplicada. No entanto, devido ao número considerável de assinantes, a Netflix não estava considerando essa possibilidade.

Neste domingo (6), um porta-voz do streaming falou da decisão com a CNBC. “Dadas as circunstâncias no terreno, decidimos suspender nosso serviço na Rússia“.

De acordo com o The Wall Street, a plataforma, na semana passada, tinha cerca de 1 milhão de assinantes na Rússia. Sendo que na mesma ocasião, a empresa decidiu também “pausar” todos os projetos que estavam planejando para realizar no país russo.

Por exemplo, uma adaptação de Anna Karenina, de Leo Tolstoy, uma produção original que estava em andamento na Rússia. Mas com a defensiva contra a Ucrânia e a exigência de canais abertos russos, a situação destes e outros projetos ficam na incerteza.

LEIA TAMBÉM:

–> Rússia bloqueia o acesso ao Facebook e ao Twitter no país

–> Facebook e Instagram limitam alcance das contas estatais da Rússia

–> Após sanções, Apple Pay e Google Pay param de funcionar na Rússia

Outras empresas

Entre as outras companhias que também estão abandonando os negócios no país estão Shell e BP (grupo de energia britânico). Já as empresas como a Apple, Volvo e gigantes dos transportes, como MSC e Maersk, suspenderam as suas remessas.

A Disney, Warner e Sony também anunciaram que não vão mais exibir os seus lançamentos em cinemas da Rússia, sendo que os serviços só voltarão, possivelmente, depois que Putin dê um fim aos ataques contra a Ucrânia. A estreia de Batman, por exemplo, foi suspensa.

A Meta, assim como o YouTube, Twitter e Microsoft, também agiram contra o país russo. A dona do Facebook restringiu o acesso aos meios de comunicação estatais da Rússia: RT e Sputnik. Enquanto que os últimos três bloquearam tais canais em toda a Europa.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x