Vivo inaugura a usina solar ‘Brasília 200’ em Paranoá, no Distrito Federal

Projeto realizado em parceria com a Athon Energia se junta à usina ‘Brasília 100’, que foi inaugurada em 2020, também em Paranoá; saiba mais.

A Vivo inaugurou mais uma usina solar. Dessa vez, foi em Paranoá, no Distrito Federal, em um projeto realizado em parceria com a Athon Energia. A “Brasília 200” está instalada na área rural da cidade e irá injetar energia na rede da companhia de distribuição da CEB. Assim, a operadora chega a 23 plantas em operação no país.

Tendo já quatro em funcionamento, o projeto é parte do programa de geração distribuída da operadora, onde prevê a implantação de nove usinas no Centro-Oeste. A “Brasília 200” se junta à produção da “Brasília 100”, que foi inaugurada em 2020, localizada também em Paranoá. Com isso, passam a atender todas as 535 unidades consumidoras da Vivo em baixa tensão no Distrito Federal, incluindo lojas, escritórios, antenas e equipamentos de transmissão.

A nova usina gera 11.766 MWh/ano e tem potência de 6,93 MWp. Somente na sua etapa de construção foram gerados 150 empregos, entre direito e indireto, enquanto que na fase de operação foram 20 postos de trabalho.

A Vivo continua seu trabalho estratégico de ampliar a produção própria de energia de fontes renováveis. Das 85 usinas do programa de geração distribuída da operadora previstas para todo o Brasil, nove são no Centro Oeste, sendo duas no Distrito Federal.

LEIA TAMBEM:

–> Vivo inaugura usina de fonte solar em Nova Cruz (RN)

–> Vivo inaugura 1º usina de geração distribuída de biogás em São Paulo

–> Vivo inaugura primeira usina de biogás na região Nordeste

O projeto, como um todo, responde por 89% do consumo em baixa tensão, onde atenderá mais de 30 mil unidades da empresa em todo o país, com uma produção de aproximadamente 711 MWh/ano. De acordo com a operadora, a usina tem a capacidade de produzir energia que poderia abastecer todo o consumo de uma cidade de até 320 mil habitantes.

“A geração distribuída consolida ainda mais o modelo de negócio sustentável da Vivo, que é baseado em fatores Ambientais, Sociais e de Governança (ESG) e reafirma nosso potencial de geração de valor a longo prazo. Também reforça nosso compromisso de manter nosso consumo de energia 100% renovável, impulsiona a eficiência, fomenta a economia local e contribui para a redução de custos”, diz Caio Guimarães, diretor de Patrimônio da Vivo.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x