Pirataria causa prejuízo de milhões a Disney

Erro de estratégia tem causado prejuízos para o grande estúdio, que pretende combater a disseminação pirata dos seus conteúdos; saiba mais.

Não é nenhuma novidade que a pirataria de filmes traz prejuízo para os estúdios de produções audiovisuais. Não é atoa que as grandes empresas estão lutando agressivamente contra a prática, mas às vezes o esforço é em vão. De acordo com site Deadline, somente a pirataria do filme Viúva Negra custou cerca de US$ 600 milhões aos cofres da Disney.

Esse prejuízo é o valor equivalente de cópias do filme baixados na internet nas semanas seguintes a estreia em comparação com o valor adicional que era cobrado para os assinantes terem acesso ao filme. A análise feita pelo Deadline foi realizada por dados obtidos do sistema Samba TV.

A análise informa que a Disney pretende colocar um distanciamento entre o lançamento das próximas produções no streaming. A estratégia de dar um intervalo entre o lançamento nos cinemas e no streaming foi elogiada pelo CEO da Disney, Bob Capek.

Isto porque, o lançamento simultâneo de Viúva Negra nos cinemas e no streaming resultou em um queda histórica na bilheteria do Universo da Marvel, onde houve uma redução de 68% nas vendas de ingressos a partir da segunda semana após a estreia. No entanto, o prejuízo pode ser ainda maior, uma vez que essas estimativas estão limitadas ao mês de agosto de 2021.

LEIA TAMBÉM:

–> Vivo oferece desconto no Disney+ e acesso gratuito ao Spotify

–> Séries da Disney+ lideram o ranking de pirataria em 2021

–> Globoplay combo Disney+: veja se vale a pena assinar o pacote

Segundo os dados, estima-se que Viúva Negra tenha sido baixado mais de 20 milhões de vezes somente no mês de estreia. O filme até entrou na lista dos filmes mais pirateados de 2021, assim como outros sucessos como O Esquadrão Suicida e Godzilla Vs. Kong.

O filme também teve um prejuízo maior devido ao processo movido pela protagonista do longa, Scarlett Johansson, que citou perda de US$ 50 milhões e quebra de contrato pela decisão da Disney de ter lançado a produção nos cinemas e no streaming simultaneamente. Ambos conseguiram chegar a um acordo em outubro de 2021, mas o valor não foi relevado.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
1
0
O que você acha? Comente!x