18/05/2022

5G: companhias aéreas estão cancelando voos com destino aos EUA

200 voos com destinos para o país norte-americano já tinham sido cancelados nesta manhã (19), em especial os voos com a aeronave Boeing 777.

As preocupações em torno da interferência do 5G nas aeronaves tem causado maior confusão entre as grandes companhias aéreas internacionais. Embora as operadoras dos EUA tenham afirmado que iria atrasar parte do lançamento da tecnologia, empresas estão cancelando voos para o país, o que provocou preocupações com segurança.

De acordo com fontes da indústria da área, a decisão chegou tarde demais para afetar o planejamento completo de aeronaves e tripulação para alguns voos. Mesmo a AT&T e a Verizon afirmando que atrasariam o lançamento da rede ao redor dos aeroportos, várias companhias ainda estão cancelando voos ou trocando o modelo de aeronaves usadas nas rotas.

Nesta manhã de quarta-feira (19), pelo menos 200 voos foram cancelados nos EUA, segundo a FlightAware, empresa de dados de aviação, número que pode aumentar até o final do dia. Nos últimos quatro dias, as companhias cancelaram cerca de 470 voos. As viagens aéreas saindo do Brasil com destino para os Estados Unidos também estão sendo afetadas.

A decisão das companhias é resultado do alerta dado pela Agência Nacional de Aviação americana (FAA, na sigla em inglês) sobre a possível interferência do 5G, o que poderia afetar a leitura de altura. Além disso, foi informado que alguns jatos, como o Boeing 777, é um dos modelos que podem estar inicialmente sob risco de interferência.

LEIA TAMBÉM:

–> 5G será restrito em 50 aeroportos nos EUA

–> EUA adia novamente o lançamento do 5G, que deveria ser iniciado hoje (5)

–> Anatel afirma que não irá atrasar o lançamento do 5G no Brasil

A Emirates, de Dubai, a maior operadora mundial do Boeing 777, já havia dito que, a partir da data de hoje (19), cancelariam voos para nove destinos nos EUA, cuja data programada para a implantação da rede. Os voos da Emirates para o aeroporto JFK, em Nova York, para Los Angeles e Washington D.C. continuarão operando.

A All Nippon Airways e Japan Airlines, as duas principais companhias aéreas japonesas, também afirmaram que reduziram os voos do Boeing 777. A All Nippon afirmou que estava cancelando ou alterando a aeronave usada em alguns voos para os EUA.

As ações de cancelamentos de voos com destino para os EUA e a troca de aeronaves estão sendo feitas por diversas companhias, como a alemã Lufthansa, a subsidiária Austrian Airlines; Korean Air Lines; China Airlines; Cathay Pacific Airways e Air India.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários