InícioEconomia e NegóciosMinistro das Comunicações se reúne com Elon Musk e conversam sobre internet...

Ministro das Comunicações se reúne com Elon Musk e conversam sobre internet Starlink no Brasil

Fábio Faria está em busca de parcerias para levar conectividade para todas as escolas rurais do Brasil por meio da internet via satélite.

O bilionário Elon Musk está cada vez mais perto de expandir o seu serviço de internet por satélites Starlink. Além de já ter homologado um roteador doméstico na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o CEO da SpaceX se reuniu com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, para discutir o uso da internet da Starlink nas escolas rurais e no monitoramento da floresta amazônica.

Após visitar a sede da SpaceX nos Estados Unidos, onde conversou com a diretora de operações da empresa, Gwynne Shotwell, o ministro se reuniu com Elon Musk em Austin, no Texas. Por meio de Twitter, Fábio Faria informou que está em busca de uma parceria para expandir o programa Wi-Fi Brasil e levar internet para “todas as escolas rurais do país”.

A parceria também envolveria o uso da tecnologia da Space X para monitorar a Amazônia, no intuito de preservar a floresta e “todos os locais remotos no Brasil”. No entanto, não tem nada certo ainda, sendo que nem o ministro nem a empresa fizeram declaração oficial sobre o assunto.

O ministro também se reuniu com outra empresa de satélites de baixa órbita, a OneWeb. Em Twitter, Faria disse que a companhia possui 35 satélites e que ele pretende lançar 2 centros de controle no Brasil, afirmando que a OneWEb “tem grande interesse em colaborar para atender localidades e escolas rurais, além de ajudarem na proteção da Amazônia”.


LEIA TAMBÉM:

–> Internet da Starlink de Elon Musk está sendo avaliada pela Anatel

–> Prefeitura de SP pretende colocar wi-fi em escolas e postos de saúde

–> Elon Musk quer investir na rede 5G no Brasil, afirma ministro

O programa Wi-Fi Brasil do governo tem como objetivo criar pontos de acesso a internet em locais em que outras operadoras não chegam e em regiões com estado de vulnerabilidade social. Esses pontos são instalados em assentamentos rurais, aldeias indígenas, postos de saúde, comunidades quilombolas, escolas, bibliotecas, etc. Atualmente, o serviço é prestado pelo satélite brasileiro operado pela Telebras, SGDC-1.

Confira os Twitters do ministro:

SourceTecnoblog
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários