InícioEconomia e NegóciosAeronaves da Embraer terão sistema de internet via satélite da Viasat

Aeronaves da Embraer terão sistema de internet via satélite da Viasat

Mesmo sendo opcional, os equipamentos de recepção da internet satelital virão instalados de fábrica nos jatos; saiba detalhes.

A Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) firmou acordo com a Viasat para fornecer na linha de aeronaves bimotores E2 o sistema de conectividade satelital (IFC sigla do inglês In-Flight Connectivity). Dessa forma, a Viasat é o primeiro fornecedor de IFC de banda Ka a ter uma solução de ajuste de linha na família Embraer E2.

Os equipamentos necessários para a recepção do sinal virão nos jatos desde de fábrica, mas o acesso a internet na parte interna das aeronaves será opcional, sendo escolha do comprador optar ou não pelo serviço.

Ao implementar o sistema da Viasat em suas aeronaves, além de oferecer uma experiência avançada IFC para tripulantes e passageiros, a Embraer também evitará o tempo de inatividade oneroso associado a retirada da aeronave de serviço para retrofits (processo de modernização de equipamento ultrapassado) de pós-produção da IFC.

Com o sistema de conectividade satelital, será possível captar sinais de banda Ka dos satélites utilizados pela Viasat nos aviões, onde os ocupantes dos jatos poderão usar a internet banda larga através do wi-fi de bordo.


LEIA TAMBÉM:

–> Coalizão do setor de aeronaves nos EUA solicita o atraso do lançamento do 5G

–> EUA sanciona lei que prevê investimento na infraestrutura de banda larga

–> Anatel e Anac monitoram faixa em torno de 4GHz para segurança de voos

Vale lembrar que a Viasat é a responsável pela exploração comercial do satélite brasileiro SGDC, que pertence à Telebras. A tecnologia será utilizada nos modelos E2 pela companhia aérea Azul Linhas Aéreas.

A linha E2 também é utilizada pela estadunidense Delta Airlines, pela britânica Helvetic Airways e pela holandesa KLM. De acordo com a Embraer, até o primeiro trimestre de 2021, já contabilizava 175 pedidos de aeronaves em carteira.

Nesse modelo, a empresa também já vendeu 30 aviões à companhia Porter Airlines, do Canadá, por um valor de US$ 5,82 bilhões, que deverão ser usados em viagens entre cidades do Canadá, México, Estados Unidos e Caribe.

Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários