TIM planeja utilizar nova constelação de satélites para ampliar a oferta do 4G

Tecnologia também tem potencial para complementar a cobertura da futura rede 5G.

A operadora TIM está planejando utilizar a conectividade oferecida por satélites em baixa órbita (LEO, na sigla em inglês) para conectar torres de telefonia em locais remotos. A empresa afirma que realizou testes bem sucedidos com a operadora Telesat, que está construindo a constelação Lightspeed.

A informação é de Fábio Ferreira, especialista em redes de transporte da TIM. Durante evento online, ele afirmou que durante testes com satélites da fase 1 da Lightspeed a operadora conseguiu atingir taxa de transferência (throughput) acima de 100 Mbps e latência de 35 milissegundos (ms).

Segundo o especialista, a parceria com a Telesat poderá abrir caminho para o projeto “Sky Coverage“, que consiste na instalação de torres de telefonia em locais remotos, alimentadas por energia solar e utilizando backhaul 4G por meio de satélites. A ideia é que o uso de LEO ajudará a cumprir as metas de cobertura adotadas pela TIM.

Atualmente, a operadora utiliza capacidade de satélites em órbita geoestacionária para o backhaul de 4G, mas entende que ela gera um impacto na experiência do usuário. Ferreira também lembra que com o amadurecimento do uso da tecnologia oferecido pelas novas constelações de satélite de baixa órbita será possível complementar a cobertura das futuras redes 5G.

VEJA TAMBÉM:

–> Dona da TIM anuncia joint venture para a construção de um hub digital no Panamá

–> TIM anuncia plano de expansão do 4G para mais cidades

–> TIM aposta na ultra banda larga para competir com pequenos provedores

A Telesat planeja lançar na primeira fase um total de 298 satélites, a partir de um investimento de US$ 5 bilhões (R$ 25,9 bilhões, na cotação atual do dólar). O pedido para o uso da Lightspeed no Brasil já está sendo analisado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

“O Brasil tem uma cobertura 4G muito boa em centros populacionais, mas comunidades remotas geralmente não podem ser conectadas de maneira econômica à rede principal por meio de fibra ou torres de celular adicionais devido às longas distâncias e terreno difícil. Esses testes destacam como a Lightspeed pode trazer vários Gbps de conectividade backhaul acessível e de alto desempenho para conectar muitas regiões carentes e reduzir a exclusão digital no Brasil”, afirmou a Telesat.

Com informações de Teletime e Assessoria de Imprensa Telesat.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários