24/09/2021
InícioEconomia e NegóciosMinistério da Saúde pode ter liberado vacinação prioritária do setor de telecom

Ministério da Saúde pode ter liberado vacinação prioritária do setor de telecom

Suposto documento está circulando nas secretarias de saúde de vários estados, liberando a imunização dos trabalhadores contra a Covid-19.

Ministério da Saúde pode ter liberado vacinação prioritária do setor de telecom

De acordo com um documento supostamente preparado pelo Ministério da Saúde, os trabalhadores do setor de telecomunicações foram incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. O arquivo está sendo utilizado pelas secretarias de saúde de várias cidades de estados como Santa Catarina, Minas Gerais e Goiás, por exemplo.

As próprias entidades setoriais foram pegas de surpresa, afirmando desconhecer a priorização na vacinação. Em maio, a Confederação de Tecnologia da Informação e Comunicação (Contic) enviou ao Ministério da Saúde uma carta solicitando a priorização da vacinação dos trabalhadores do setor de telecom. Em junho, outras entidades e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) também fizeram coro à Contic. Porém, elas ainda não receberam uma comunicação formal da pasta referente ao pedido.

As entidades alegam que o setor não parou durante o período de pandemia e que mais de 880 mil trabalhadores atuam na “linha de frente”, para manter a prestação dos serviços de telefonia, internet e TV por assinatura. Neste grupo estão incluídos técnicos de instalação e manutenção das redes, além de equipes de vendas ou atendimento ao consumidor.

No documento, assinado pelo Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do ministério, empregados de diversos setores industriais (incluindo o de telecomunicações) podem ser vacinados por serem considerados essenciais, desde que apresentem comprovação da função, assim como uma declaração da empresa com indicação de CNAE e descrição.

VEJA TAMBÉM:

–> Operadoras pedem prioridade na vacinação de empregados

–> Investimentos em telecom ultrapassam os R$ 7 bilhões no primeiro trimestre

–> Covid-19 faz dobrar consumo de internet no Brasil

Vale destacar que o documento possui um erro. Na lista de CNAEs autorizadas para a vacinação está a 60, incorretamente creditado ao setor de telecomunicações. Na realidade, o CNAE 60 envolve apenas as atividades de rádio e televisão. O setor de telecom é enquadrado no CNAE 61, segundo o IBGE.

O Minha Operadora entrou em contato com o Ministério da Saúde, para esclarecer a questão e verificar a veracidade do documento, mas até o fechamento desta matéria não recebemos retorno.

De qualquer forma, o pedido de priorização do setor de telecomunicações começa a perder sentido, uma vez que o programa de vacinação tem avançado em todo o país, com muitas cidades imunizando as últimas faixas etárias previstas no PNI ao longo das próximas semanas.

Com informações de Teletime.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
CONTEUDO RELACIONADO

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES