Loja da TIM tinha ambiente para ‘abuso sexual’ em funcionárias

Ex-funcionária relatou o ocorrido nas redes sociais, que segue sob investigação de autoridades; confira o posicionamento da operadora.

Anna Paula Oliveira, ex-funcionária da TIM. Imagem: Divulgação Instagram
Anna Paula Oliveira, ex-funcionária da TIM. Imagem: Divulgação Instagram

Anna Paula Oliveira, 31, ex-funcionária da TIM, utilizou suas redes sociais para relatar um caso de abuso sexual que alega ter sofrido na loja da operadora. Na publicação, que já está próxima dos 10 mil comentários, a profissional alega que desde sua entrada no emprego ouvia brincadeiras inadequadas, até que chegou o dia em que foi levada para a cozinha e um funcionário apagou a luz para que o gerente-geral da localidade cometesse o ato.

A situação ocorreu um dia antes de Anna Paula sair de férias, no estabelecimento localizado no Norte Shopping, zona norte do Rio de Janeiro. Na data do ocorrido, a ex-vendedora da TIM gritou pela ajuda de uma amiga, que foi socorrê-la, mas encontrou a porta do local trancada e os acusados aos risos de toda a situação.

Quando finalmente conseguiu se livrar, o homem envolvido já havia beijado seu pescoço e passado suas mãos pelo corpo de Anna Paula, que vive um relacionamento em sua vida pessoal e tem duas filhas. Deoclécio Assis, delegado responsável pela investigação do caso, comentou à imprensa que há mais de um envolvido. Um deles chamava o refeitório de “sala da sarrada”.

O posicionamento da TIM

O depoimento de Anna Paula se torna ainda mais grave quando ela revela que recorreu ao canal de denúncia da TIM e fez uma avaliação interna negativa do gerente geral, mas o resultado foi uma exclusão dos grupos de comunicação do trabalho na loja, além de um ambiente hostil ao seu redor.

VEJA TAMBÉM:

–> TIM apresenta falhas no serviço prestado ao Nordeste

–> Vivo e TIM já compartilham antenas em quase 700 cidades

–> TIM lança nova campanha com foco nas Olimpíadas

A demissão da vendedora ocorreu por justa causa, diretamente da sede da TIM, na Barra da Tijuca. A empresa alegou que a funcionária feriu a honra de seus superiores e colegas de trabalho, fato que quebra o código de ética da empresa.

O Minha Operadora entrou em contato com a TIM e fez as seguintes perguntas para a operadora:

1. O relato menciona o gerente geral e um consultor. Os dois profissionais já estão sendo investigados?
2. Se verdadeiro, quais providências serão tomadas e quais ações a operadora recomenda para as vítimas?

Em resposta, a empresa limitou-se ao comunicado abaixo:

A TIM repudia qualquer situação de assédio e esclarece que o caso encontra-se sob apuração sigilosa por parte das autoridades competentes, motivo pelo qual tem se mantido respeitosamente silente.

A empresa lamenta a situação exposta pela ex-funcionária e informa que entrou em contato com a mesma para prestar apoio e suporte psicossocial para ela e sua família.

A empresa esclarece que qualquer decisão tomada com relação a seus colaboradores é sempre feita de forma imparcial e baseada em fatos apurados e documentados. Assim, os dois funcionários arrolados no inquérito foram demitidos.

A TIM trata com máxima atenção, seriedade e sigilo as denúncias e manifestações recebidas em seu Canal de Denúncias, como ocorreu no presente caso.

[ATUALIZAÇÃO – 13/08/2021 16h55]:

Em novo contato, a assessoria de imprensa da TIM comunicou a demissão dos dois funcionários envolvidos. Confira na íntegra:

Em função do recebimento da denúncia do Ministério Público, pelo Juiz Criminal, a empresa demitiu os dois colaboradores.

A empresa lamenta a situação exposta pela ex-colaboradora e informa que entrou em contato com a mesma para prestar apoio e suporte psicossocial a ela e a sua família. A empresa esclarece que qualquer decisão tomada com relação a seus colaboradores é sempre feita de forma imparcial e baseada em fatos apurados e documentados.

Ressalta-se, ainda, que a demissão da ex-colaboradora se deve a eventos pregressos vinculados à relação de trabalho e totalmente alheios aos fatos relatados.

Com informações de G1

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários