Sem Huawei, Samsung vai fornecer equipamentos 5G para o Reino Unido

Acordo é visto como um marco importante para a fabricante sul-coreana.

Sem Huawei, Samsung vai fornecer equipamentos 5G para o Reino Unido

A operadora Vodafone anunciou um contrato com a sul-coreana Samsung para o fornecimento de equipamentos e softwares para redes 5G na Inglaterra.

Os termos e valores do acordo não foram revelados.

Vale lembrar que em julho de 2020, o governo do Reino Unido proibiu que as operadoras utilizem produtos da Huawei nas redes 5G, alegando questões de segurança.

O banimento segue a tese defendida pelo então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que empresas chinesas promovem espionagem industrial à serviço do governo de Pequim.

VEJA TAMBÉM:

–> EUA e Reino Unido fecham acordo para desenvolver o 6G

–> Reino Unido pretende acelerar retirada da Huawei de suas redes

–> Reino Unido arrecada apenas 1,4 bilhão de libras com leilão do 5G

Além disso, as empresas britânicas têm até 2027 para retirar todos os equipamentos já instalados da fabricante chinesa nas redes de quinta geração em solo britânico.

Com isso, a Samsung se junta à Ericsson e Nokia, como principais fornecedoras na implantação local da rede de nova geração.

O acordo é visto como um marco para a Samsung, além de ser uma significativa porta de entrada para o mercado europeu.

“Ainda está longe de alcançar Ericsson e Nokia, mas a Samsung tem um portfólio bem formado de 5G RAN então pode ser considerada como uma competidora de fato”, disse o analista Richard Webb, da CCS Insight.

Open RAN

A Vodafone também divulgou outros fornecedores estratégicos que vão ajudar a operadora a implantar redes móveis abertas no Reino Unido, conhecidas como “Open RAN”.

Além da Samsung Eletronics, estão na lista as empresas Dell, NEC, Wind River, Capgemini Engineering e Keysight Technologies.

A Vodafone espera que a iniciativa desencadeie outros lançamentos Open RAN em grande escala, liderando a transformação digital em toda a Europa.

“O Open RAN impulsionará mais inovação por meio de um ecossistema de fornecedores diversificado e aberto. Isso levará a uma rede do futuro mais econômica, segura, eficiente em termos de energia e focada no cliente”, afirma a operadora em comunicado.

Com informações de Money Times e Assessoria de Imprensa Vodafone.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários