Reino Unido arrecada apenas 1,4 bilhão de libras com leilão do 5G

Valor ficou um pouco acima do preço mínimo estipulado para a disputa de frequências.

A Ofcom, a agência reguladora de comunicações no Reino Unido, anunciou que o leilão de frequências para o 5G arrecadou apenas 1,4 bilhão de libras esterlinas (R$ 10,8 bilhões na cotação atual).

O valor é considerado baixo, ficando um pouco acima do preço mínimo, que era de 1,1 bilhão de libras esterlinas (R$ 8,5 bilhões), o que representou um ágio de 23,27%.

O resultado representa metade do valor que era esperado pelo Tesouro do Reino Unido.

O alto endividamento das operadoras é apontado como o motivo para as tímidas propostas pelas faixas do 5G.

VIU ISSO?

–> Reino Unido quer acelerar banimento total da Huawei nas redes 5G

–> Reino Unido proíbe operadoras de vender celulares bloqueados

–> Após Huawei, Reino Unido bane canal de TV chinês

Em vez de fazer lances mais altos com o objetivo de acumular frequências e prejudicar concorrentes, as empresas optaram por fazer propostas mais condizentes com seus balanços patrimoniais.

No leilão foram disponibilizados 200 MHz de espectro, sendo 120 MHz para a frequência de 3,6-3,8 GHz e mais 80 MHz para a faixa de 700 MHz.

Participaram do certame as quatro principais operadoras do Reino Unido (EE, Three, O2 e Vodafone), com todas elas adquirindo frequências.

A que comprou mais faixas foi a EE, pagando 20 MHz na faixa de 700 MHz por 280 milhões de libras esterlinas (R$ 2,2 bilhões) e mais 20 MHz em downlink suplementar para a mesma banda por 4 milhões de libras esterlinas (R$ 30,9 milhões).

A EE também comprou 40 MHz na faixa de 3,6 GHz por 168 milhões de libras (R$ 1,3 bilhão).

A O2, subsidiária da Telefônica, também adquiriu lotes similares da EE – 20 MHz em 700 MHz e 40 MHz em 3,6 GHz, por preços idênticos aos da EE.

A Three comprou apenas 20 MHz na banda de 700 MHz, também pagando 280 milhões de libras esterlinas.

Já a Vodafone ficou com 40 MHz em 3,6 GHz, por 176,4 milhões de libras (R$ 1,4 bilhão).

O leilão do 5G no Reino Unido ocorreu ao longo de etapas, com a primeira sendo realizada em 2018, com a venda da capacidade em 3,4 GHz e 2,3 GHz, por 1,4 bilhão de libras esterlinas (R$ 10,8 bilhões).

A realização do presente leilão foi adiado duas vezes por conta da pandemia.

Com informações de Teletime e Valor Econômico.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários