Mesmo com pandemia, Vivo mantém crescimento em fibra e TV paga

Operadora divulgou resultados financeiros e operacionais do primeiro trimestre.

Na manhã desta quarta-feira, 6, a Vivo divulgou os resultados financeiros e operacionais do primeiro trimestre deste ano. Apesar do surto da Covid-19, a operadora manteve bons números nos serviços de fibra óptica (FTTH) e TV paga (IPTV), além na telefonia pós-paga.

Quando comparado com o primeiro trimestre do ano anterior, a Vivo registrou um aumento de 30,4% no número de acessos FTTH, o que já representa 39% da base de banda larga.


Os clientes de fibra já totalizam 2,7 milhões, sendo que 175 mil foram adicionados somente neste primeiro trimestre. A receita no serviço alcançou R$ 626 milhões, crescimento de 43,3%, e já representa 42,4% das receitas de banda larga.

Já na TV Paga, o crescimento no número de acessos foi de 22%, alcançando 753 mil acessos e receita de R$ 258 milhões (+29,3%).

O crescimento da fibra e do IPTV compensou o fraco crescimento da receita da telefonia móvel, de apenas 0,1% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior.

O serviço pós-pago também cresceu 6,6% e já representa 58,5% do total de acessos móveis da operadora. Entretanto, o crescimento na receita foi de apenas 0,3%, devido à antecipação dos aumentos de preços e os efeitos iniciais da pandemia. A receita no pré-pago diminuiu 0,5% em relação ao ano anterior.

Em março, a Vivo tinha um market share móvel de 33,0%, estando 8,7 pontos percentuais a mais do que a segunda colocada, a Claro.

A empresa alega que tal resultado tem sido conquistado pelos investimentos em fibra ampliação da qualidade e capacidade das redes de 4G e 4.5G. Somente no primeiro trimestre a operadora gastou R$ 1,6 bilhões, o que representa 15,2% da receita operacional líquida.

VIU ISSO?

–> Vivo Fibra chega a mais duas novas cidades

–> Vivo é a operadora com melhor reputação corporativa, diz Merco

–> Vivo doa R$ 1 milhão para projeto que beneficia 20 mil crianças

Resultados financeiros

A partir das iniciativas de digitalização, automação e redução de despesas, a companhia conseguiu uma forte redução de custos comerciais (3,3%) e consequente conseguiu um aumento em seus resultados.

O EBITDA (lucro de uma companhia antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 4,4 bilhões no primeiro trimestre, aumento de 1,6% em relação ao ano anterior. O lucro líquido foi de R$ 1,2 bilhões no 1T20.

O fluxo de caixa livre da empresa atingiu R$ 2,1 bilhões (+81,9%), impulsionado pela melhoria do lucro, postergação no pagamento de tributos regulatórios e menores pagamentos para aquisição e manutenção de ativos.

A companhia encerrou o primeiro trimestre com uma dívida bruta de R$ 4,6 bilhões.

Atualmente, a cobertura 4.5G está presente em 1.260 cidades e o FTTH em 186 cidades. A Vivo possui 93,1 milhões de clientes, sendo 74,7 milhões em acessos móveis e 18,3 milhões em acessos fixos.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários