InícioDefesa do ConsumidorNúmero de reclamações de clientes de telecom cai 28%

Número de reclamações de clientes de telecom cai 28%

TV por assinatura foi o serviço que apresentou a maior queda na quantidade de queixas.

Número de reclamações de clientes de telecom caem 28%

De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e divulgados pela Conexis Brasil Digital, o número de reclamações de usuários de serviços de telecomunicações no Brasil caiu 28,4% em maio de 2021, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Em maio de 2020 foram registradas 266,1 mil reclamações.

Um ano depois, esse número caiu para 190,6 mil, redução de 75,5 mil queixas em números absolutos.

Em abril, essa redução já tinha sido de 24,9%.


VEJA TAMBÉM:

–> ‘Não Me Perturbe’ já conta com 8 milhões de números cadastrados

–> Clientes das operadoras pagaram mais de R$ 60 bilhões em tributos em 2020

–> Setor de telecom investiu mais de R$ 31 bilhões no país em 2020

No geral todos os serviços apresentaram redução nos últimos 12 meses, com a maior queda sendo registrada da TV por assinatura, com o índice caindo 49,5%, de 27,0 mil para 13,6 mil reclamações.

Em seguida aparece a internet banda larga fixa, com queda de 36,8% (de 73,2 mil para 46,3 mil queixas); e telefonia móvel, com redução de 24,9% (de 128,3 mil para 96,3 mil).

De acordo com a Conexis Brasil Digital, que congrega as operadoras, as empresas de telecom vem sem empenhando para manter a conectividade no país, para minimizar o impacto negativo da crise econômica e sustentando a transformação digital das empresas.

“Estamos vendo uma tendência de queda nas reclamações no longo prazo. Isto é resultado dos investimentos feitos pelas empresas, que têm se mantido acima de R$ 30 bilhões por ano. Adicionalmente precisamos destacar avanços nas medidas de autorregulação, como a plataforma Não Me Perturbe, que permite bloquear ligações de telemarketing das empresas de telecomunicações e de bancos”, afirmou o presidente executivo da Conexis, Marcos Ferrari.

“Além da autorregulação, podemos atribuir essa tendência de queda também à entrada em funcionamento, desde agosto do ano passado, das ouvidorias das prestadoras”, completou.

Atualmente, o setor de telecomunicações registra cerca de 320 milhões de acessos, entre os serviços de internet e telefonia (fixa e móvel), além da TV Paga.

Com informações de Assessoria de Imprensa Conexis Brasil Digital.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários