Vivo planeja uma nova solução de redes privativas 5G para agroindústrias

Tecnologia deverá ser aplicada em missões críticas.

Colheitadeira passando por uma plantação, com o logotipo da Vivo no horizonte.
Imagem ilustrativa.

A Vivo comunicou na última segunda-feira, 3, que está preparando uma nova solução de redes privativas, por meio da tecnologia 5G, para o segmento agroindustrial e voltada a missões críticas.

O gerente de inovação e negócios B2B da Vivo, Antonio Cesar Silva Santos, afirma que a tecnologia de quinta geração para redes móveis e de banda larga acaba sendo boa para a cobertura de localizações específicas, como parte da indústria do agrobusiness, com aplicações mais voltadas para missão crítica.

Ainda de acordo com Santos, as frequências do 5G que tendem a se destacar são as de 3,5 e 2,6 GHz, nesse sentido, entende-se que o 3,5 GHz terá como especificidade a velocidade e concentração.

“Isso gera uma oportunidade que estamos desenvolvendo e que deve ser publicada nos próximos dias ou semanas, de redes privativas usando a tecnologia 5G voltada para missão crítica do setor agroindustrial”, disse.

As faixas destacadas pelo gerente de inovação B2B da Vivo, ou seja, as de 3,5 GHz e 2,6 GHz estarão disponíveis no leilão 5G, que deve acontecer entre junho e agosto deste ano.

VEJA TAMBÉM:

–> Vivo divulga as primeiras cidades que receberão o 5G

–> Vivo pretende ativar redes 5G até o final deste mês

–> Vivo investe para deixar internet mais rápida antes mesmo da era 5G

Já o 700 MHz, cuja determinada parte será destinada aos pequenos provedores, através do leilão, está servindo de base para projetos de operadoras ligados a cobertura no campo.

No entanto, em relação ao completo atendimento da demanda B2B, ambas as tecnologias serão necessárias, tanto de banda altas quanto de bandas baixas.

Por fim, Santos explica que as diversas demandas do mercado serão atendidas pela flexibilização gerada pela combinação das redes públicas e privativas e do 4G com o 5G.

Vivo

A Vivo oferece serviços de celular, banda larga de ultravelocidade, TV por assinatura e serviços digitais, com mais de 100 milhões por todo o país.

Além disso, a operadora tem a melhor cobertura 4G do Brasil, cobrindo 85% da população e com presença em mais de 2.700 cidades com rede 4G.

Com informações de Teletime.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários