EUA estão dispostos a financiar 5G no Brasil

Entretanto, Huawei teria que ficar de fora da infraestrutura de rede do país.

Em mais uma tentativa para barrar a entrada de equipamentos fabricados pela Huawei no Brasil, os Estados Unidos estão dispostos a financiar a implantação da infraestrutura do 5G no país, desde que a empresa chinesa fique de fora.

Segundo o embaixador americano no Brasil, Todd Chapman, o Development Finance Corporation (DFC), um banco estatal de desenvolvimento dos Estados Unidos, está avaliando 15 projetos em conjunto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), entre eles, o 5G no Brasil.


“Já conversei com o presidente do BNDES [Gustavo Montezano] e queremos trabalhar muito em parceria com o banco”, disse o embaixador.

Há algum tempo, os americanos têm feito lobby no Brasil e em outros países aliados, para que operadoras não comprem produtos da Huawei.

Os Estados Unidos acusam a Huawei de espionagem, alegando que a fabricante é obrigada a compartilhar informações com o governo de Pequim, o que seria uma grave ameaça à segurança nacional do país.

Além disso, o governo de Donald Trump afirma que a infraestrutura da Huawei pelo mundo poderia afetar a sua capacidade de compartilhar informações militares e de inteligência com países aliados, entre eles o Brasil.

O DFC foi criado em dezembro do ano passado, com o objetivo de financiar empresas não americanas, em projetos de interesse de segurança nacional para os EUA, o que inclui a rede 5G no Brasil.

VIU ISSO?

–> EUA continua a fazer lobby sobre o Brasil na questão do 5G

–> Anatel encerra consulta pública para o leilão do 5G

–> Claro defende atrasar leilão do 5G

Por outro lado, a China, por meio da China Development Bank, oferece financiamentos altamente subsidiados, o que faz com que os produtos da Huawei sejam altamente competitivos no mercado, com preços bem abaixo do que ofertado por seus concorrentes.

Para fazer frente aos produtos chineses, o banco americano recebeu autorização para financiar empresas concorrentes de outros países, como a finlandesa Nokia ou a sueca Ericsson.

O leilão do 5G no Brasil segue sem data definida, podendo ocorrer no segundo semestre deste ano ou no início de 2021. Por enquanto, o país não pretende restringir nenhum fabricante em sua infraestrutura de rede.

Com informações de Folha de São Paulo.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
6 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Gustavo ☕️

Seria melhor o Brazil fazer isso por conta própria e não precisar depender do governo norte americano ou efetuar a instalação da rede conforme o desejo do referido governo.

Cidade - UF
Montes Claros - MG
Delfim Meira

E aquela história de que os EUA estava espionando o Brasil? Concordo que independente seria melhor, ainda mais se lembrar que os EUA é famoso por deixar os aliados na mão quando mais se precisa.

Cidade - UF
Londrina - PR
Insano.ExE

A gente tá sem opção mesmo, ser espionado pela China ou EUA, só escolher… Eu prefiro ser pela China

Cidade - UF
SP
João Carlos Nunes Vargas

Não havendo possibilidade nacional,concordo com os acordos a serem feitos com os Estados Unidos.

Cidade - UF
Gravataí RS
Guilherme Eme

Tao bonzinho o governo dos EUA. Nao espionam ninguém kkkk

Cidade - UF
Sao Paulo SP
Polly Shelby

Isso não passa de uma imensa fake news do governo americano. A verdade é que eles não suportam ver o sucesso de outro país/empresa que não seja americana, foi por isso que criaram essa guerra comercial que tá virando uma guerra fria, a China tá se sobressaindo a eles com uma outra forma de Estado e desenvolvimento, e isso causa arrepios nos americanos. E quem confia nos EUA? Fora que a tecnologia da Huawei é mais acessível e avançada

Cidade - UF
Sousa - PB