InícioTecnologiaMinistério das Comunicações cria o ‘Prêmio Marechal Rondon’

Ministério das Comunicações cria o ‘Prêmio Marechal Rondon’

Premiação leva o nome do militar brasileiro que contribuiu para a expansão das comunicações no país.

Ministério das Comunicações cria o ‘Prêmio Marechal Rondon’
Foto de Marechal Rondon

O Ministério das Comunicações (MCom) publicou na edição desta quarta-feira, 14 de abril, do Diário Oficial da União, uma portaria que institui o “Prêmio Marechal Rondon de Comunicações”.

A premiação visa homenagear autoridades, personalidades, entidades, campanhas, programas ou movimentos, sejam eles civis, militares, nacionais ou estrangeiros, que se destacaram em políticas de telecomunicações e de radiodifusão, além de serviços postais e de comunicação social.

O próprio Ministro das Comunicações fará as condecorações em ato solene.

A escolha dos nomes a serem homenageados será anual e feita por uma comissão de avaliação composta por cinco servidores do MCom.


VIU ISSO?

–> Oi evolui museu das telecomunicações no Rio de Janeiro

–> Faça uma viagem no tempo e conheça a história das telecomunicações no Brasil

–> Anatel realiza solenidade para comemorar o seu 23º aniversário

A premiação será dividida em quatro categorias, sendo telecomunicações, radiodifusão, serviços postais e comunicação social.

Além do prêmio, com características visuais ainda a ser definida, os indicados também serão contemplados com um diploma assinado pelo ministro das Comunicações.

O “Prêmio Marechal Rondon de Comunicações” também poderá ser utilizado para homenagens post mortem, ou seja, quando o contemplado já faleceu.

Neste caso, a premiação será entregue ao cônjuge, familiar ou pessoa escolhida pela família.

A portaria entra em vigor a partir de 3 de maio de 2021.

Marechal Rondon

Cândido Mariano da Silva Rondon, mais conhecido como “Marechal Rondon” (que dá nome ao prêmio), foi um militar brasileiro que desbravou mais de 50 mil km de sertão das regiões do Mato Grosso e da Amazônia.

Ele ajudou a estender mais de 2 mil km de fios de cobre pelo país para uso do telégrafo, a partir do final do século 19.

Marechal Rondon também foi um grande defensor dos indígenas, tanto que, em 1910, foi nomeado diretor da Fundação do Serviço de Proteção aos Índios, precursora da atual Fundação Nacional de Assistência ao Índio.

Em 1955, durante sessão solene do Congresso Nacional, Rondon recebeu as insígnias do posto de marechal, aos 90 anos.

O militar também recebeu o título de “Patrono da Arma de Comunicações” do Exército Brasileiro.

Nascido em 1865, Marechal Rondon faleceu em 1958, no Rio de Janeiro, aos 92 anos.

Hoje, o “Dia Nacional de Comunicações”, comemorado no dia 5 de maio, é uma homenagem à data de nascimento de Rondon.

Com informações de Diário Oficial da União e Exército Brasileiro.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários