SpaceX planeja lançar serviço de telefonia via satélite

COMPARTILHAR:

Empresa de Elon Musk pretende oferecer chamadas de voz e planos mais baratos para famílias de baixa renda.

SpaceX pretende oferecer serviço de telefonia via satélite por meio da Starlink
Imagem: SpaceX

A SpaceX, do magnata Elon Musk, acaba de entrar com um novo processo junto à Comissão Federal de Comunicações (FCC), dos Estados Unidos, para obter autorização para oferecer serviços de telefonia por meio da conexão via satélite da rede Starlink.

No documento apresentado, Musk pretende oferecer serviços de chamadas de voz por meio da tecnologia VoIP (voz sobre protocolo de internet).

Com isso, os consumidores poderão utilizar um telefone convencional para fazer ligações por meio da banda larga da Starlink.

Além disso, a ideia é oferecer planos mais baratos por meio do programa Lifeline da agência, que subsidia serviços de comunicação para famílias de baixa renda dos EUA.

VIU ISSO?

–> Latência da internet da Starlink já é similar à banda larga dos EUA

–> Internet espacial de Elon Musk busca voluntários para teste

–> Internet via satélite da SpaceX começa a combater incêndios

Telefonia via satélite por meio da Starlink

Atualmente, a rede Starlink está em fase beta, sendo testada por mais de 10 mil usuários nos Estados Unidos e em outros países.

O preço do serviço é de US$ 99 (R$ 531,21, na cotação atual) por mês.

Além disso, a pessoa precisa pagar uma taxa de US$ 499 (R$ 2.677,53) para adquirir a antena parabólica, tripé e roteador.

Com o subsídio da Lifeline, esse preço da banda larga teria um desconto de apenas US$ 9,25 (R$ 49,63).

Contudo, o desconto para o serviço de telefonia seria ainda menor, de US$ 5,25 (R$ 28,17).

Dessa forma, seriam necessários outros subsídios e descontos para tornar o serviço realmente acessível.

Atualmente, a SpaceX tem autorização para utilizar 1 milhão de parabólicas nos EUA.

No entanto, a empresa de Musk espera conseguir autorização para implantar 5 milhões de antenas.

A Starlink já possui uma rede com cerca de 1000 satélites em órbita.

A intenção é levar banda larga de alta velocidade e via satélite para todo o planeta.

Com informações de Futurism e Ars Technica.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários