MCom publica nova portaria sobre o 5G e gera polêmica

COMPARTILHAR:

Entidade setorial pede a suspensão da votação do edital do leilão pela Anatel.

Na noite desta sexta-feira, 29, o Ministério das Comunicações (MCom) publicou em edição extraordinária do Diário Oficial da União uma nova portaria que cria uma série de obrigações para o edital do leilão do 5G.

A publicação da portaria surpreendeu as empresas do setor de telecomunicações.

No texto é previsto a criação de uma rede privativa nacional, de alta segurança e criptografada, para ser utilizada pelo governo brasileiro.

Além disso, é previsto a oferta de banda larga móvel em cidades vilas, áreas urbanas isoladas e aglomerados rurais com população superior a 600 habitantes; cobertura 4G em todas as rodovias federais; implantação de 12 mil km de cabos de fibra óptica subfluvial em rios do estado Amazonas; entre outros.

VIU ISSO?

–> Senado vai acompanhar implante do 5G

–> Presidente da TIM ressalta atraso no 5G

–> TCU quer garantir que leilão do 5G ocorra até junho

O que chama a atenção é que a portaria foi publicada numa sexta-feira à noite, na antevéspera da votação do edital do leilão pela Agência Nacional de Telecomunicações, que deve ocorrer na manhã desta segunda-feira, 1º de fevereiro.

Diante disso, a Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicação e de Informática (Feninfra) solicitou ao governo o adiamento da reunião da Anatel para que o setor tenha tempo para discutir as novas obrigações.

A entidade argumenta que a aprovação do edital com o teor da portaria poderia levar à judicialização do leilão, além de atrasar a implantação do 5G, por conta dos riscos e indefinições do texto.

A Anatel, por sua vez, pretende prosseguir com a realização da reunião extraordinária para votar sobre o edital do 5G.

Com informações de Telesíntese e Money Times.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários