Presidente da TIM ressalta atraso no 5G

Pietro Labriola apontou real cenário da tecnologia no Brasil, mas apontou a operação futura com otimismo.

Site da TIM
Imagem: Site da TIM

Apesar de atrasado na adoção do 5G, o Brasil tem a capacidade de recuperar o tempo perdido e viabilizar a conectividade para o mercado.

Ao menos é o que considera Pietro Labriola, presidente da TIM. O executivo, que sempre foi mais crítico em relação ao cenário, se mostrou otimista dessa vez.

Sobre o leilão, que deve ocorrer ainda em 2021, o CEO segue na defesa para que não seja um processo arrecadatório e tenha preços justos.

Há uma grande necessidade de ter as frequências em disponibilidade imediata após a negociação.

VIU ISSO?

–> Veja até quando o Deezer ficará ativo no TIM Beta

–> TIM derruba anúncios da Claro sobre ‘5G DSS’

–> ‘Pré-pago é terra sem lei’, diz vendedor da TIM para cliente

Afinal, as operadoras precisam de um espectro amplo para fazer a tecnologia funcionar e ter uma rede forte nos meses seguintes.

Outra grande incerteza ainda é a participação indireta da Huawei, que deve ser a fornecedora de equipamentos para que as operadoras consigam viabilizar a conectividade.

No entanto, há todo o imbróglio que envolve a aliança do Brasil com China e Estados Unidos, além das acusações de espionagem, que fazem campanha contra a chinesa.

Agora, a vacina entra no cenário político e pode favorecer a permanência da Huawei.

Com informações de Valor Econômico

About Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários