5G deve ficar R$ 7 bilhões mais caro após exigências do Governo

COMPARTILHAR:

Operadoras de telefonia terão que construir uma rede privativa para o Governo Federal, entre outras obrigações.

Ilustração Pixabay
Imagem: Ilustração Pixabay

Por meio de um cálculo preliminar, a estimativa é que as exigências do Governo Federal aumentem os custos do 5G em R$ 7 bilhões.

Na prática, as operadoras de telefonia móvel que arrematarem frequências terão que cumprir todas as obrigações impostas pelo Ministério das Comunicações.

Uma delas é a rede privativa para o Governo Federal. Em Brasília será com conectividade móvel, mas para outros órgãos públicos terá infraestrutura de fibra óptica.

Na última quarta-feira, 4 de fevereiro, detalhamos que o governo não pretende ceder para as operadoras, que pressionam por uma mudança na portaria publicada.

VIU ISSO?

–> Atualmente, 5G pode ser ‘impagável’ para as operadoras

–> Operadoras apoiam adiamento da votação do edital do 5G

–> Mais uma vez, proposta do 5G fica para ‘depois’

A informação é que as teles pressionam por uma mudança, pois o 5G pode ser impagável, com tantas obrigações.

Fábio Faria, ministro das Comunicações, já elevou o tom e foi ainda mais incisivo sobre a instalação de uma rede própria para o Governo Federal.

Agora, resta saber qual será a iniciativa das operadoras ou se elas vão simplesmente aceitar a diretriz, visto que pediram muito por um leilão não arrecadatório.

Na prática, todo o dinheiro investido no 5G vai para o desenvolvimento da infraestrutura de telecomunicações do Brasil. Mas, com um aumento significativo, a conta pode acabar no bolso do consumidor.

Com informações de EXAME

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários