Oi deve usar caixa para pagar dívida com a Anatel somente em 2023

Agência concedeu desconto de 50% e pagamento facilitado em 84 vezes no débito de R$ 14,3 bilhões da operadora.

Nesta quinta-feira, 14, Camille Faria, diretora de finanças e relações com investidores da Oi (OIBR3/OIBR4), afirmou durante live que o caixa da companhia deverá ser utilizado para pagar as dívidas junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) somente a partir de 2023.

O motivo é um novo acordo junto à Anatel que permitiu o uso de depósitos judiciais para pagar as primeiras parcelas da dívida da Oi.

O benefício já era previsto quando a Anatel concedeu uma redução na dívida da operadora de R$ 14,3 bilhões para R$ 7,2 bilhões, além da possibilidade de pagamento em até 84 parcelas.

Com os depósitos judiciais já efetuados, a Oi terá desembolsos somente a partir de 2023, afirmou a executiva.

VIU ISSO?

–> Oi está confiante que o Cade vai aprovar a venda da Oi Móvel

–> Oi pode lucrar mais que R$ 20 bilhões com a InfraCo

–> Ministério Público rejeita recursos de bancos contra a Oi

Entretanto, Camille lembrou que a sanção da nova Lei das Falências abre espaço para futuras negociações da dívida com a Anatel.

“Firmamos o acordo deixando aberta essa possibilidade de aderir a termos mais benéficos caso houvesse leg que suportasse, [mas] isso só vai se refletir quando for de fato negociado com a AGU [Advocacia-Geral da União] e a Anatel”, informou a CFO da Oi.

Com informações de Teletime.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários