Vivo terá que indenizar cliente por fazê-la ‘perder tempo’

Operadora deverá pagar R$ 2 mil para consumidora a título de danos morais.

A 27ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) condenou a Vivo a pagar uma indenização de R$ 2 mil a título de danos morais, por entender que a operadora estava fazendo uma consumidora perder o seu tempo. A decisão é de 21 de outubro.

De acordo com a ação, a autora da ação passou a receber cobranças indevidas em 2015.


Segundo ela, valores superiores ao contratado apareciam frequentemente em suas faturas e só eram corrigidos depois que a cliente entrava com uma nova reclamação junto à Vivo.

A frequência era tal, que a consumidora chegou a desistir de tanto reclamar e aceitou pagar o valor cobrado, mesmo ele estando errado.

VIU ISSO?

–> Justiça obriga Vivo a melhorar telefonia e internet

–> Justiça determina que Vivo reajuste aluguel que é pago à idoso

–> Vivo é responsabilizada por clonagem de chip

Durante o processo, a operadora argumentou que não deveria indenizar a consumidora, pois as faturas foram ajustadas conforme o solicitado.

Entretanto, o desembargador Marcos Alcino de Azevedo Torres entendeu que a usuário estava perdendo o seu tempo, tendo que resolver problemas criados pela empresa de telefonia.

“A experiência comum mostra o quão desagradáveis são tais contatos em que, ao informar dados, alegar razões, aguardar transferências de um atendente a outro ou de um setor a outro, sem contar eventuais ‘desligamentos acidentais’ que obrigam a novo contato, vê-se o consumidor induvidosamente submetido a inegável transtorno”, afirmou o magistrado.

Com informações de Conjur.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários