População do Amapá está há mais de 72 horas sem telefone e internet

Incêndio em subestação provocou apagão de energia que dura há três dias e que afeta quase 90% da população do estado.

Nesta sexta-feira, 6, o governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), decretou estado de emergência no estado, diante do apagão de energia elétrica que perdura há mais de 72 horas.

O problema começou na última terça-feira, 3, quando um incêndio atingiu uma subestação de energia, o que provocou o desligamento automático da linha de transmissão e de usinas hidrelétricas que atendem a região.


A falta de energia afeta 13 dos 16 municípios do Amapá, deixando no escuro mais de 600 mil pessoas, cerca de 89% da população do estado.

Sem energia, operadoras e provedores locais estão oferecendo telefonia e internet de forma limitada para a população. Moradores reclamam que esses serviços quase não funcionam.

Os poucos que conseguem acesso e ainda tem bateria em seus celulares utilizam as redes sociais para relatar as dificuldades locais.

Procurada pelo Minha Operadora, a Conexis Brasil, entidade que congrega as operadoras de telefonia, afirmou que as empresas estão trabalhando para manter o funcionamento de suas redes.

“A Conexis informa que as operadoras estão realizando esforços para manter o funcionamento de suas redes na região afetada pelo apagão, com equipes dedicadas e utilizando geradores próprios. No entanto é preciso que o abastecimento de energia seja reestabelecido para que os serviços sejam normalizados prontamente”, disse a entidade em nota.

VIU ISSO?

–> Apagão atinge 13 estados e afeta os serviços das operadoras

–> Apagão telefônico afeta usuários de telefonia e internet no Acre

–> Manaus sofre ‘apagão’ de internet

Além da falta de conectividade fixa e móvel, a população não tem acesso a caixas eletrônicos e máquinas de cartão, o que impede que os amapaenses consigam fazer compras.

Outros serviços essenciais são afetados, como o acesso a água encanada, combustíveis e alimentos refrigerados. Os hospitais estão funcionando a base de geradores.

Em entrevista, o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que a operação é complexa e que o total restabelecimento da energia no estado do Amapá pode demorar até 10 dias.

Com informações de G1 (1|2)

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários