Oi quer antecipar leilão para venda de ativos

Operadora quer garantir entrada de recursos financeiros ainda em 2020.

A Oi (OIBR3 / OIBR4) entrou com uma petição na Justiça pedindo a antecipação do leilão para a venda das suas unidades de data centers.

Inicialmente, o leilão estava previsto para 26 de novembro. No entanto, a operadora pede à 7ª Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro a antecipação da entrega de propostas já para a próxima quinta-feira, 19.


A expectativa é que a operadora levante R$ 325 milhões com os ativos. A empresa pede a mudança da data para que ela possa obter os recursos financeiros até o final deste ano.

A operadora também justifica a antecipação para garantir mais tempo para as audiências virtuais.

“A designação das audiências virtuais de abertura das propostas para alienação das referidas UPIs Data Center e Torres em datas distintas permitirá que ambas as audiências possam contar com maior tempo de duração, capaz de sanar eventuais imprevistos que possam vir a ocorrer”, argumenta em petição.

VIU ISSO?

–> Oi pretende resolver dívida bilionária com a Anatel ainda este ano

–> Dona da TIM está animada com o leilão da Oi Móvel

–> Banco Itaú tenta atrapalhar venda da Oi Móvel

A Oi tem uma proposta vinculante da Titan Venture Capital e Investimentos Ltda. (Piemonte Holdings), com direito a cobrir a oferta mais alta. A oferta pelos data centers é de R$ 250 milhões pagos à vista e R$ 75 milhões a prazo.

Além dos data centers, a Oi espera vender suas torres com preço mínimo de R$ 1,067 bilhão e a Oi Móvel por R$ 16,5 bilhões.

Com informações de Telesíntese.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários