Sudão decide bloquear internet móvel do país durante uma semana

Objetivo é evitar que estudantes colem durante as provas do vestibular.

No Brasil, é muito comum que estudantes participantes de processos seletivos, como vestibulares ou concursos públicos, sejam proibidos de usar ou mesmo portar o celular durante as provas. Já no Sudão, o governo decidiu ser um pouco mais radical.

A partir desta quarta-feira, 16, até o próximo dia 24 de setembro, o sinal de internet móvel de todo o país africano será cortado durante três horas por dia, entre 8h e 11h (horário local), para evitar que estudantes colem durante o vestibular.


Há três anos, perguntas das provas vazaram, o que fez com que o Ministério da Educação aplicasse novos exames.

Recentemente, um estudante foi preso por tentar colar utilizando o WhatsApp durante uma prova.

A expectativa é que 522 mil estudantes participam dos processos seletivos dos próximos dias.

As três operadoras que operam no país – Zain, Al Sudani e MTN – já enviaram mensagens aos seus clientes confirmando a determinação.

VIU ISSO?

–> Governo russo pretende desconectar país da internet

–> Irã restringe uso de internet antes de possíveis protestos

–> Governo suspende serviços de telefonia e internet na Índia

“Recebemos ordens das autoridades superiores do país para interromper o serviço dados móveis para telefones, mas a internet por cabos funcionará normalmente”, explicou uma fonte anônima que trabalha no órgão que regula as comunicações no Sudão.

Segundo a Autoridade de Comunicações do Sudão existem 31 milhões de consumidores de telefonia móvel e mais 13 milhões de usuários que pagam por planos de dados.

Com informações de UOL.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários