terça-feira, 18 de setembro de 2018

Veja a história do pai que criou um app para filha com dano cerebral

O que você achou? 
Vídeo de três minutos com o tema é apresentado no canal da Vivo e conta a história de Carlos Pereira, dono do Livox, e sua família.


A Vivo publicou um vídeo, em seu canal de YouTube, sobre a criação do aplicativo Livox, que no latim significa “liberdade e voz”. Trata-se de um software com linguagem simples e didática, que foi criado por um pai na busca pela comunicação com sua filha, que sofre com dano cerebral.

A história do criador e CEO Carlos Pereira foi explorada pela Vivo porque está inserida nos temas da plataforma “Dialogando”, criada pela operadora como uma forma de promover o melhor uso das tecnologias.



O vídeo apresentado esta semana traz o tema “Conexões que transformam”, e a história do aplicativo que venceu o desafio de impacto social do Google, recebendo um investimento de R$ 2,2 milhões para aprimoramentos.

LEIA TAMBÉM:

Mais do que isso, o Livox fez parte da história do pernambucano Carlos, de sua esposa Aline e, principalmente, de sua filha. No momento do nascimento, ele conta que houve um erro médico, faltando oxigênio no parto, o que causou o dano cerebral em sua filha, que não anda e não fala. Assista:



De toda forma, foi vendo que ela queria se comunicar, mas sem alternativas na época para fazer isso, que o pai criou o Livox, usado para auxiliar pessoas com deficiência a se comunicarem e aprenderem.

A criação ajudou a família a se comunicar com a filha, a princípio com perguntas interativas fáceis, cujas opções eram apenas “sim” ou “não”, e foi se desenvolvendo junto com as evoluções da criança. Hoje o app também é comercializado em inglês, árabe, espanhol e alemão, e é utilizado por várias escolas brasileiras – tendo a Prefeitura do Recife comprado 5 mil licenças para usá-lo em escolas municipais.


2 comentários:

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.