Oi é condenada a indenizar vítima de golpe no WhatsApp

Juíza também responsabilizou de forma solidária o Facebook.

Nesta segunda-feira, 10, o 11º Juizado Especial Cível do Tribunal de Justiça de Goiás condenou, solidariamente, a Oi e o Facebook a indenizar uma mulher vítima de um golpe no WhatsApp.

De acordo com o processo, um contato da vítima solicitou uma transferência de R$ 2.150 e, por acreditar ser seu conhecido, ela acabou transferindo a quantia.


A consumidora não sabia que o usuário teve sua conta clonada e um estelionatário estava enviando o pedido dinheiro para todos os seus contatos no aplicativo.

A juíza Viviane Silva de Moraes Azêvedo entendeu que as empresas são responsáveis pela “inoperância de sistemas de segurança” e pelos eventuais prejuízos que os consumidores venham a sofrer.

No caso da Oi, Viviane ressaltou a responsabilidade da operadora na possibilidade de se fazer a clonagem e habilitação de uma linha em um outro chip, sem a autorização do usuário, permitindo que fraudes como essa ocorram facilmente.

A magistrada julgou como procedente a ação da consumidora e determinou a restituição do valor de R$ 2.150 acrescido de juros e correção monetária, além do pagamento da indenização de R$ 4.000 por danos morais.

VIU ISSO?

–> Oi é condenada a pagar indenização de R$ 10 mil

–> Apagão da Claro net pode resultar em inquérito contra operadora

–> Justiça brasileira condena Facebook a pagar R$ 16 mil

Neste tipo de condenação solidária qualquer uma das empresas, ou as duas em conjunto, pagam a indenização para a consumidora.

A Oi diz que não comenta decisões judiciais.

Com informações de O Globo.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários